Um pouco de mim

Vai-se o tempo e um pouco de mim
Esvaem-se esperanças... Lembranças
Do que jamais voltará.
Suspiros de momentos, que vão aos ventos,
Minha fé fica ao relento pedindo alento!
Na árvore da vida colho os frutos, e caem as
Folhas anunciando o inverno forrando o chão
Num tapete colorido, mas, tristonho por onde
Vão passar sonhos num cortejo surreal...

Um pouco de mim, tinge o chão de carmim,
Deixo as flores do meu jardim às borboletas
Saracoteando pelos arco-íris... Levo em lembranças
Lambanças confinadas numa proveta...
Passos deixam suas marcas nas pegadas a lugar nenhum!
Sem destino, e, a esmo vou bater às portas do infortúnio,
Um pouco de mim se espalha num jardim...
Ficam os sorrisos e as lágrimas!

O tudo de mim, um pouco é meu... O resto é da vida!
Ela me convida a vivê-la um pouco por vez...
Na nudez da verdade um pouco do meu tudo!
Contudo, sei, que, um dia serei o tudo da Criação!
Coração contrito, e esvaziado de mim, ele será
Pleno do "tudo divino", e, eu, parte desse tudo!

Jose Alfredo

Exibições: 43

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Comentário de Jose Alfredo Evangelista em 12 agosto 2020 às 23:45

OOOppppp... Grato minha cara amiga pelo elogio!!!! Uffffaaaa... (rsrs)

Comentário de Marilândia marques Rollo em 12 agosto 2020 às 21:42

Excepcional!

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 12 da Antologia 

Volume 9 da Antologia

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

ALB/SP

</

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2020   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço