A poesia,  grita lá  na esquina
Na casa da dona Rosa
Aguando as flores do seu Jardim
E a poesia, escorre dentro de mim

Com o choro da criança,
No portão da casa, na esperança
De comer um doce ou jogar o peão
E a poesia brinca no meu portão

Ela é andarilha, mas não maltrapilha
Ela é elegante, toca gaita, harpa, violoncelo
É bailarina que rodopia no vento
Sempre em movimento
Livre, leve, solta
Rodopia em pensamentos
E a poesia encorpora numa pena, plena...
Numa bic, num teclado
Faz-se um dia ensolarado
Ela vive,
Respira
Inspira e brota
No coração de quem a sente.

Valéria Brasil Calegari

Exibições: 12

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 12 da Antologia 

Volume 9 da Antologia

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

ALB/SP

</

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2020   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço