ANJO DA GUARDA DOS LIVROS

“Anjos aparecem na nossa vida. Quase sempre travestidos de pais, filhos, parentes, irmãos e amigos”...Oraculo Flor de Abraço, by MLK

Dia do Livro. Todos os dias é dia de livro. Certo que nossa vida é menos solitária quando temos a companhia da leitura.

Como despertamos a vontade e o gosto pela leitura? Há discussões e dicas importantes por todo lado.

Prefiro dizer que são sopros internos que aparecem através de “anjos”. Visíveis ou não.

Hoje quero registrar minha gratidão ao meu ANJO DA GUARDA DOS LIVROS.

Ele entrou na nossa família por puro amor. Enamorou-se de minha tia (materna). Reza a lenda que apaixonadamente, na década de 60. Aliás, fui daminha no casamento. Não lembro, mas tem fotos em preto e branco. Um homem letrado meu tio. Foi estudar na capital e voltou para o interior formado no “clássico”. Leitor desde sempre e até hoje. Bem informado, lê jornais diariamente, livros e relê seguidamente passagens da bíblia sagrada, sem que em algum momento o tenha visto catequizar alguém. Respeito.

Nosso universo de pequenos agricultores do interior do Rio grande do Sul não era farto em livros e leituras. Lembro entretanto, que sua biblioteca me encantava desde sempre. Olhava para aqueles “armários” envidraçados e me quedava cheia de curiosidade. Não bastasse isso, quando tinha oportunidade de pernoitar na casa dos tios, amava escutar músicas clássicas que ele ouvia tarde da noite, abraçado ao seu radio de pilhas em alguma programa noturno que acessava.

Por isso, penso por vezes, que nossos anjos se comunicaram. Ele, meu anjo sem asas me apresentou então o romance Inocência, de Visconde de Taunay. Amor à primeira vista, pois até então lia apenas os textos nos livros escolares. Estava aí selada minha sina de leitora e escritora.

Hoje, minha gratidão a este tio. Ele tem 87 anos. Sua amada companheira e minha tia já foi habitar a eternidade. Lúcido e sereno, deve guardar no coração amoroso, a saudade dela e de sua filha, que também o precedeu, continuando fiel ao fogão à lenha, herança na casa dos meus avós maternos, onde hoje prefere eternizar seu cantinho de leitura.

Gratidão Tio Elmer. Amor para sempre, mesmo na distancia que a vida nos encaminhou.

24/04/2020
by MLK

Exibições: 169

Responder esta

Respostas a este tópico

Linda história !!!
Quem ama os livros só pode ser uma grande pessoa !
Bjsss Wau

Haja influência.

Tenho a sensação que fui um anjo de leitor, quando alfabetizei-me, li livros de cordéis pros meus avós e tias tudo analfabetos. Mas ganhei tanto carinho deles, justo por causa da leitura e livros.

Responder à discussão

RSS

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 12 da Antologia 

Volume 9 da Antologia

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

ALB/SP

</

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2021   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço