tento,
não pensar em palavras,
mas elas seguem meus passos
olham e caem em meus dedos nus,
despojadas de silêncio
hipnotizam e despejam
figuradas linguagens
repletas de sentidos;
rumos diversos 'in' ou 'out'
a qualquer tempo,
são sonâmbulas durante meu descanso
e fingem distância,
em sonhos e pesadelos estão
sem consternação,
escrevem outros capítulos
às vezes fincam na memória
outras vezes se perdem,
e assim, desperto;
espertas, elas não cessam...

'vivem-me'.

Exibições: 15

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo