Nos versos que me opõem,
Nas fontes que me secam,
Neste amargo sorriso,
No tintilar das taças sujas.
Vejo um novo velho sem proposito...
Tal qual o proposito do não ser,
Eis um ser de sentido morno,
Pois, assim na brandaria desses dias,
Vejo os sonhos e em sonhos dormias!

Exibições: 39

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Comentário de Zaymond Zarondu em 18 outubro 2016 às 11:36

Comentário de Angela Regina Lazzari em 20 setembro 2016 às 8:42

Poema adorável Luciano! 

Beijo.

Editora Casa da Poesia

         À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

Livros à Venda
CLIQUE AQUI

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Aniversários

Não há aniversários hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo