E hoje o dia está frio
Os sonhos fragilizados,
E olho pela janela
Mais tudo parece parado.
Ah não ser uma neblina
Que continua a cair.
E a saudade em meu peito
Parece me distrair.
Surge lembranças antigas
E me vejo uma criança,
Brincando com meus amigos
Em uma grande festança.
De repente estou eu
Numa roda de crianças,
E vovó contando estórias
Ai que bonita lembrança!
Mais olho pela janela
E já sou adolescente,
Buscando entender a vida
Ando sempre tão carente.
Uns sentimentos confusos
Tudo está tão misturados,
Amor, paixão, amizade,
Tudo tão fragilizados!
E ainda na janela
Sinto uma brisa soprar,
Trazendo de volta a vida
Então paro de recordar.
Porque já não sou criança,
E adolescente também não,
Sou eu uma poetisa
Entre a emoção e a razão.

Cleide Alves

Exibições: 17

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo