poesias para uma linda garota brasileira (2/5)

II

Não faço outra coisa que não seja pensar em você,
Em todas as coisas, todos os objetos que você tocou,
Todos os lugares que visitámos juntos
Meu pensamento é só para você.

Enorme, imenso, como um abismo,
É o vazio que você me deixou; para onde eu olho,
Em todos os lugares para onde olho, eu por você ardo,
Imaginando ver em todos os lugares sua imagem.

Eu ardo como ardeu a perna divina
Por causa do descuidado pingo de óleo abrasador
Que deixou sofrendo a moça
Por sua curiosidade de garota.
01/VII/2018

Em esta poesia eu quis pôr em relação o fogo e o amor. Eros é uma maravilhosa divindade com asas que todas as noites se enfiava na cama de Psiquê para a amar. Psiquê estava feliz deste amor, mas havia um acordo que a moça tinha de obedecer: não podia nunca ver a cara de seu amante. Uma noite Psiquê, cheia de curiosidade, decidiu que queria ver a cara de seu amado, ela fez assim: quando ele adormeceu, ela acendeu sua lâmpada de óleo, e ficou muito supreendida ao ver a cara de um moço muito lindo mas, infelizmente, naquele instante um pingo de óleo a ferver caiu em cima da coxa de Eros, e este acordou. Quando ele se apercebeu que a moça não tinha obedecido ao acordo, ele ficou zangado e a abandonou para sempre, indo embora, e deixando a moça desesperada.

II

Non faccio altro che pensare a te,
Ogni cosa, ogni oggetto che hai toccato,
Ogni luogo che abbiamo visitato
Il mio pensiero riportano a te.

Enorme, immenso, come una voragine,
Il vuoto che hai lasciato, ovunque guardo,
Ovunque poso gli occhi, di te ardo,
Immaginando ovunque la tua immagine.

Ardo come la gamba arse divina
Per l'incauta goccia d'olio ardente
Che la fanciulla lasciò sofferente
Per la sua curiosità di bambina.
01/VII/2018

In questa poesia ho voluto mettere in relazione il fuoco e l'amore. Eros è una bellissima Divinità alata e tutte le notti entrava nel letto di Psyke per amarla. Psyke era felice di questo amore, ma c'era un accordo che la fanciulla doveva rispettare: non avrebbe mai potuto vedere in faccia il suo amante. Una notte Psyke, spinta dalla curiosità, decise di vedere il volto del suo amato e così, quando si addormentò, accese la sua lampada ad olio. Rimase sorpresa nel vedere il volto di un giovane bellissimo, ma ahimé, una goccia di olio bollente cadde sulla coscia di Eros e Questi si svegliò. Quando si accorse che la fanciulla non aveva tenuto fede al patto si arrabbiò e la lasciò per sempre andando via e lasciando la fanciulla nella disperazione.

Exibições: 6

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Não há aniversários hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo