É preciso ser muito foda pra ser mulher! Por isso não é pra qualquer um não!
É TPM, é menstruação, são hormônios loucos, é defesa, é ataque, é profissão, é pressão, é família, que é quase a mesma coisa, no meu caso!
Vc tem que ser fraternal, paternal, matriarcal, vc tem que ser, ou não é! E não é nada se for mulher e não for tudo isso!
Puta que pariu! Onde fomos nos meter! Ah, se não meter não é mulher também! Periga passar por qualquer outra coisa.
Provar o que é, provar para o que veio, provar que é capaz, provar, provar e provar!
Tem que ser magra, tem que ser gostosa, tem que ser linda, tem que maquiar, tem que ser atraente, tem que dar prazer, tem que se conter, tem que dar conta, tem que dar, e dar, e dar!
Porra! Que merda é essa? Pq tem ainda que ter um dia pra comemorar, pra ser lembrada, pra ser definitivamente o que se é todo dia?
Tem que ser legal, tem que compreender, tem que empreender, tem que engolir, tem que, tem que, tem que!
Para! Chega de flores, de chocolatinho, de agradinho, de diazinho! Que dia será que essa sociedade machista, de merda, nojenta e podre irá perceber que mulher é mulher? Que não é sinônimo de rosa bebê ou vermelho fatal? Que é negro escuro buscando uma claridade no mundo?
Que dia será que o machismo nojento irá deixar de te usar como fonte de prazer e de reprodução e submissão?
Que dia será que seremos vistas como aquela que realmente somos, apesar do poder que todas temos e que não nos damos conta?
Somos capazes de gerar, e não só vidas! Somos capazes de gerar famílias, gerações, alegrias, empresas, competências, resultados, progresso, economia, finanças, produção, limpeza, faxina, direção, administração, produtividade!
E ainda assim, somos capazes de dar colo ao nosso semelhante, quando está fervendo e pirando nas suas alucinações vindas da pressão mundial irrestrita!
Somos capazes de acomodar em nosso colo, o filho, o marido, o amigo, o compromisso, o dever, a obrigação, a responsabilidade!
Somos capazes do que mais? De apagar a lua, de acender o sol, de ascender o ser. De suportar a seta em nossa cabeça, nos avaliando, nos medindo, nos acusando, nos culpando, nos cobrando e... nos fodendo em nossas vidas o quanto podem!
Da miséria do salário até às tantas jornadas em prol dos acomodados! Dos dependentes! Dos exploradores!
Ser mulher é uma dura pena! É constantemente reivindicar! Ser mulher é ter que reinventar-se todos os dias! É fazer conta pra não se permitir diminuir!
Mas ser mulher, pra quem é mulher, é puro poder! É puro prazer! É orgulho! É força! É honra! É competência! É doação! É educação! É saber que o mundo gira ao nosso redor sim, porque nós o fazemos girar!
Queremos apenas... Respeito!

Finish!

LuBarreiro

Exibições: 12

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

 Chegou

o Volume 7 da Antologia!

      À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Não há aniversários hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo