MONÓLOGO DA VIDA

____________Sorrateiramente, a vida sorri.
Pedindo passagem, orquestrando a solidão, embrenha-se nos (des) caminhos da paredes mudas.
____________A tecer poesia, abarcando ilusões, zarpa nas esmeraldinas águas dos mares afogueados.
De súbito, acariciando e interrogando o coração, questiona: onde está a beleza do mundo ?
___________Sem resposta, sentimento de estranheza a dominá-la - saudade que lhe aflige a mente_ arquiva nos escombros da memória, inusitado pranto_ cântico da alma em soluços_.

Marilândia

Exibições: 2

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

         À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

Livros à Venda
CLIQUE AQUI

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo