Abriu a janela de sua vida.
E começou a olhar e a pensar em tudo que sentia.
Depois respirou fundo, pensou também em suas decisões.
E novamente olhou para dentro de si.
Percebeu que a mudança aos poucos foi fazendo de si
Uma vida que começava a respirar e desabrochar.
Antes de tudo quem era?
Percebeu outras coisas,
Passou a dizer coisas para si.
E olhou para fora
Como nunca tinha olhado.
E viu-se em um mundo.
E viu-se entre as suas escolhas.
Nada de valor, que não fosse a própria vida.
Olhou... Olhou e viu que viver
Não é simplesmente um sonho.
Trata-se de saber aquilo que lhe preenche a existência.
Nada na vida poder ser vivido sem sentido.
O que viverás daqui para frente.
Será da forma que olhar para ti.
E desenhar a vida sobre os olhares
De sua existência.
Fabio Olho.

Exibições: 28

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo