ETERNA POESIA

Eis que
Ao saltarem vivas as imagens,
Temerárias fantasias,
Pouco a pouco
Des_encantadas,
Enlaçam o meu peito nu
Sobre o seu fremente peito ,
Envolvendo todos os gritos
Num só grito...

E,
De repente,
Em apaziguados momentos,
Anulam-se todas as agitações,
Dentre enluarada madrugada...

_Espécie adorável da poesia eterna!_

Marilândia

Exibições: 3

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2020   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço