Enquanto eu não encontrar
O estreito caminho
Que me conduz
Ao mais íntimo do meu ser;

Enquanto eu não for capaz
De dialogar comigo mesmo
Encarando os meus fantasmas
Dando nome a cada um;

Enquanto eu não me reconhecer
Um ser em construção
Banhado de imperfeições
E não encontrar em mim
O desejo visceral
De ser melhor a cada dia,

Serei um estranho de mim mesmo.

Poema do livro E por falar em mulher...

de Zezinha Lins

Exibições: 20

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Comentário de maria jose zanini tauil em 11 junho 2019 às 19:49

Essa viagem interna pode ser plena de descobertas. Estamos sempre tentando e nunca chegamos lá. Beleza pura!!!!

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço