DESESPEROS MUDOS

Caminhos que eram luar de flores e de ramos

Marejados por sinfonia embriagadora e augusta,

Dentre “amor, sonho e fantasia”,

Cuspindo injúrias para o Céu,

Numa loucura dos vinhos atrevidos.

Vão suspirando, num suspiro vivo,

Porquanto

Não trazem esperanças

Nem ao louco, nem ao poeta ,

Tampouco ao amante...

Marilândia

Exibições: 28

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço