Descrédito

As mentiras contaminaram a razão humana.
Pululam verborreias no discurso homo sapiens.
Escamoteiam-se a verdade com as veleidades!

As fake News tomam conta das opiniões, e,
Raciocínios beiram as raias da loucura nos
Conceitos e critérios sem lisura!

A verdade passou a ser propriedade subjetiva...
Cada um tem a sua!... O descrédito é a regra...
À ignorância, e, ao boato, tudo se entrega!

Da mídia aos governantes não se confia!
Em conceitos e preconceitos só defeitos...
Ao descrédito a tudo se desconfia!

A ciência médica vacila nas medidas inerentes...
Hospitais referentes são locais inóspitos...
Remédios viram venenos que atentam à vida!

Critérios públicos desencontrados, quanto,
Às medidas de contenção da pandemia!
Grupelhos abusam nas “festinhas” de rua!

Há os que usam, e, os que não utilizam das
Famigeradas máscaras... Determinam seu uso
Nos exercícios físicos! Isso é temerário!...

O “novo coronavírus” já está tão velho, que,
Já entrou também no “descrédito” da gripinha!
Começo a penar, que, tudo isso são “picuinhas”!

Afinal, até quando vai esse estado de mentiras,
A nos enganar, e desafiar nossa inteligência?
Ou queremos viver segundo pesos, e, medidas?

Cada qual vive hoje segundo suas próprias regras;
Nas praias daqui é obrigatório o uso das máscaras...
Nas praias de lá, é liberado... Dá para crer ou é piegas?

Jose Alfredo

Exibições: 5

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 12 da Antologia 

Volume 9 da Antologia

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

ALB/SP

</

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2020   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço