DEMENTES ARROUBOS

Balbuciando palavras des_conexas

E

Boquiaberto, alucinado,

A romper-te as entranhas,

Perdido, de repente,

Em dementes arroubos...

Assim,

Nessa alucinação in_finita

De possuir-te

Vislumbro nos longes,

Na in_finitude das Esferas,

Nuances perfumadas, adocicadas,

Fazendo com que o poema

Qual espectro do meu sonho em mim,

Arraste-me para o silêncio,

Onde a Paz dormita...

Marilândia

Exibições: 6

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço