Dança da Vida

Sulcos da saudade. Encharcadas vielas. Choro... choro...
Bebo as lágrimas em goles d’amargura – ninguém vê- ninguém pressente...
Em hastes de melancolia danço a tristeza, a cantar a solidão do dia.
Na melodia da vida enleada, reedito meus desejos n’alquimia dos beijos teus.
_E as lágrimas que em cadência tombam, em incertezas crepitam..._

Marilândia

Exibições: 4

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

         À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

Livros à Venda
CLIQUE AQUI

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2017   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo