Eu busco levar a vida
Como um sentinela da noite

Na ausência de mim mesmo
Me encontro dentro da poesia

E dentro do coração daqueles
Que me entendem, e se tornam amigos

De confiança, de parceria e de lutas
Assim sendo, confesso que não tenho

Dificuldades em viver,
Por força de Deus

E dos vocábulos
Se expandindo em versos

E prosas.
Taí meu universo

O qual vocês que me amam
Feito meus olhos,
também pertencem.

No mais quem não me ama
Por soberba, ame-se a si mesmo

Exibições: 6

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo