COMPARAÇÃO
(Genaura Tormin)

Eu sempre me comparei com os bichos.
O camaleão é o meu preferido
Porque muda de cores.
Eu sou versátil, colorida, assanhada.
É a minha marca registrada.
Batom vermelho,
Sorriso largo,
Otimismo e alegria à flor da pele.

Hoje,
Pensei que me pareço com a abelha!
Uma abelhinha abelhuda,
Cantora, espalhafatosa,
E um tanto enxerida!
Pois é, pensei isso!
Perfeita comparação.
A abelha labora no fabrico de mel.
Para o deleite dos outros.

E o faz cantarolando.
É bonito ouvir o zumbido da abelha.
É como uma declaração de amor,
Uma balada do vento,
O refrulho de um riacho,
O canto de um galo triste,
O badalar dolente de um sino…

Eu engendro versos!
Penso neles de noite e de dia!
Esbaforidos, eles pedem passagem
E eu corro a poetar.
Preciso dar liberdade ao prisioneiro.
E para quê?
Para agradar o leitor,
Para emocionar, para curar,
Para falar de amor!

Exibições: 29

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Comentário de Verônica Noblat em 31 janeiro 2018 às 11:32

Que lindo, poetisa...Adorei!

Comentário de maria jose zanini tauil em 30 janeiro 2018 às 17:35

Belo, como todo o produto de tua inspiração.
Beijosssssssssssssssssss

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

ALB/SP

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo