BRILHO DA AGONIA

Eis que o corpo macerado da vida,
Triste e ausente,
Dormia no seio do vazio infinito...

In_existentes lembranças
Que lhe povoavam alucinantes sonhos
Ao assistir à dança nua das auroras,
Sepultavam o silêncio,
Maculando o brilho da agonia...

Marilândia

Exibições: 3

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço