AUGUSTOS BRINDES

Entre venturas e des_ enganos,
Brindemos:

Um brinde
Ao rosto invisível da noite,
Às estrelas morrendo no vazio do céu,
Aos leves fluidos do luar nevoento...

Um brinde
À Vida,

À vida das vidas forasteiras,
Fecundada nos próprios des_enganos,
Num fundo de astral melancolia...

Um brinde
A todas as frívolas cegueiras,
Que choram seus mistérios tenebrosos
E de onde luz de eterna paz escorre...

Um brinde enflorescido
A "um tempo superado..."

Marilândia

Exibições: 8

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Não há aniversários hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço