As metades de um poema

Somos dois alpinistas
Escalando a montanha
Pela mesma corda...
Acorda florestas que lá vamos nós.
Com as mãos cheias de sementes
Oferecendo nossos dons
A quem se propuser a entender.
Nossas metáforas
Nossos objetivos substantivos e verbos
Somos aquilo que sabemos ser
Damos aquilo que podemos dar
A vida é assim
Eu falo por mim.
Muitas são as horas
Em que se vive a solidão do poema
Mas, não precisamos de um tema.
Mais sim;
De nossas mãos pensantes
Na alquimia do instante
Libera o verbo em papel
Seremos rios e correntes
Levaremos do presente
Cultura amor e saber.
Sempre tive um pensamento
Que o tempo não desfaz.
Quando partir dessa vida
Deixamos para atrás um rastro.
Que não se apagará jamais.

Somos dois irmãos em poemas
Pensando e calculando em teoremas
Problemas vivenciais e sem mais,
Não olhamos para trás... O hoje
Reflete o amanhã em cada manhã
De sol nascente ao poente cada vez
Mais crente, expressamos nossa fé
Até que o presente vire futuro, e
Nossos sonhos de frutos maduros
Guie-nos em passos seguros!
Dividimos as penas, mas, o papel
É um só de esperanças num porvir
Como ouro de Ofir! Assim vamos
Sempre sentir a brisa fresca e o calor
Humano a nos envolver para crer
No amor e na felicidade mútua...
Em poesias somos irmãos gêmeos
Almejamos ombro a ombro o prêmio!
No pórtico das vitórias as nossas histórias!

Juraci Rosa e Jose Alfredo

Exibições: 3

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 12 da Antologia 

Volume 9 da Antologia

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

ALB/SP

</

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Não há aniversários hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2020   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço