Gosto de revirar minhas cartas
fazem verter meu sangue em forma de poesia!
Sentir o algodão da linha na minha pele
Costurar meu corpo na vã certeza que meus dias se encerram nas minhas entranhas
com a passagem do tempo deslizando em reflexos de ti
[dentro de mim]

Me faz bem o silêncio agudo
Interrompido apenas pelos caos de um poema antigo
-onde tenho tantos amores que cabem no canto mais vermelho do meu coração.

O amor em gotas
o aroma do chá de morangos
o moinho e o catavento
-giram a vida
enquanto isso, uma borboletinhas cor de cereja
rabisca o dia [com pincéis de luz]
por detrás dos meus olhos

E o céu continua lindo!
Tão lindo que dá vontade de ser nuvem... e ir!...]

Ro Fontana





https://www.4shared.com/mp3/eKYmKYaOei

Exibições: 19

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Editora Casa da Poesia

 Chegou

o Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo