DELÍRIOS DO ANOITECER

...E quando à noite surge pálida a lua, saudades pranteio, nos braços da paixão desmaio.
Sombras velando minhas madrugadas, no meu solitário leito cristalizam-se...
Horas voluptuosas,silentes, febris...
Insensatas alegrias dentre nuvens preguiçosas agonizam.
Lânguidos murmúrios a suspirar no mergulho do anoitecer.

Não mais importam as ilusões desfeitas _ em delírios dementes lembranças se desfolham.

Marilândia

Exibições: 7

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Comentário de Marilândia marques Rollo em 15 fevereiro 2020 às 10:26

Querida amiga, teu belo comentário nada mais é q uma fanntástica poesia. Obg. de coração. Sds. Bjs

Comentário de Veronica de Nazareth-Noic@ em 14 fevereiro 2020 às 17:25

MarilândiAmigAmada...

voltar, sobretudo, encontrar teus belos versos é de uma emoção ímpar;
é voltar no tempo e resgatar nossos dias e noites de convívio poético,
no mais belo e forte grupo que já houve. E aqui, lembranças não se desfolham...

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Não há aniversários hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2020   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço