aquele silêncio perpetuou-se,
assim que o olhar dos amantes
juraram promessas
e prometeram juras

no corpo, a presença de suspiros inaudíveis
e dos lábios, a ardência que navegou a esmo
entre correntes de água farta
sem ter onde desaguar

em alto mar juntou-se,
lá, bem ao fim do horizonte,
o céu escarlate, com nova terra à vista,
amenizando o cruel destino

a cantarola da sereia emudeceu o navegante,
cegou a vista do timoneiro,
e o pirata assaltante, em meio a borrasca,
partiu,
sem noção do destino que o aguardava,
antes mesmo,
de alçar as suas próprias velas...

Angela Lazzari

(Aos quatorze dias do mês de Janeiro de 2019).

Exibições: 40

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Comentário de maria jose zanini tauil em 15 janeiro 2019 às 20:55

Ah, o mar! Um leque de possibilidades! Pedra bruta que se torna diamante nas mãos da talentosa poeta! Mil beijossssssssssssss

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço