Peito Enamorado

Qual tocha da tarde,
Acendendo uma aurora...

Como resplandeces, peito enamorado!

Espectro feito de graça e esplendor,
Brilhas e abres tal uma flor!

E ,
Às vezes, ao verão,
Na hora em que o sol exangue
Adormece ao sopé duma colina,
Inspiras ao poeta, dócil amante,
Ternuras das quimeras ausentes,
Despontando emoções pelo tempo afora...

Marilândia

Exibições: 32

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Comentário de Marilândia marques Rollo em 13 agosto 2018 às 11:26

Obg.,querida! Pela leitura e gentil comentário.

Comentário de Angela Regina Lazzari em 13 agosto 2018 às 11:08

E a amor transborda em versos sublimes! Adorei! Beijo.

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo