O vaso do Oleiro (Desafio Casa 17)

Barro eu sou. Desce a casa do oleiro!
Nas tuas mãos confio todo tesouro
Refaz meu coração. Um novo vaso
Transformando em um vaso valioso

Barro eu sou. Sonda-me! Modela-me!
Eu quero ser renovado em tuas mãos
Ser moldado com amor sublime
Todos nós somos obras de tuas mãos

Levanta! Desce a casa do oleiro
Aprender para se fortalecer
Para subir tem que descer primeiro

Barro eu sou. Feito para obedecer
Todo dia provado como ouro
Nas mãos do oleiro tem enaltecer
Ma Socorro

Exibições: 11

Comentar

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Comentário de Marilândia marques Rollo em 27 outubro 2017 às 9:46

Parabéns! Bela interpretação.

Editora Casa da Poesia

 Chegou

o Volume 7 da Antologia!

      À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo