Blog de Maria jose zanini tauil (172)

Última cena



ÚLTIMA CENA

A meia idade se aproxima como um monstro de cara horrenda e passos velozes. Corremos assustados,...mas não adianta, ela nos alcança e ri da nossa cara, debocha do nosso desespero e das inúmeras tentativas de fuga. Suas garras imensas sulcam nossa face, nossas mãos, seu peso encurva a nossa coluna, enfraquece nossas…

Continuar

Adicionado por maria jose zanini tauil em 2 dezembro 2018 às 17:24 — Sem comentários

Desencanto

Adicionado por maria jose zanini tauil em 23 novembro 2018 às 19:00 — Sem comentários

Loucura de poeta

Adicionado por maria jose zanini tauil em 23 novembro 2018 às 19:00 — Sem comentários

De memória

Adicionado por maria jose zanini tauil em 21 novembro 2018 às 22:30 — Sem comentários

Fatal demolição

Adicionado por maria jose zanini tauil em 21 novembro 2018 às 22:30 — Sem comentários

Posso ser teu anjo

Adicionado por maria jose zanini tauil em 21 novembro 2018 às 22:30 — Sem comentários

A primeira estrela que vier

Adicionado por maria jose zanini tauil em 16 novembro 2018 às 16:14 — Sem comentários

AVENTUREIROS

Adicionado por maria jose zanini tauil em 9 outubro 2018 às 0:30 — Sem comentários

Amor de perdição

Adicionado por maria jose zanini tauil em 11 setembro 2018 às 1:00 — Sem comentários

Sou chão do teu jardim

Adicionado por maria jose zanini tauil em 20 agosto 2018 às 22:00 — Sem comentários

Jogo sujo?

Adicionado por maria jose zanini tauil em 6 agosto 2018 às 21:30 — Sem comentários

RIVOTRIL

Adicionado por maria jose zanini tauil em 2 agosto 2018 às 20:34 — Sem comentários

Para te amar e te cuidar

Adicionado por maria jose zanini tauil em 2 agosto 2018 às 20:30 — Sem comentários

Dourado outono

Adicionado por maria jose zanini tauil em 31 julho 2018 às 13:00 — Sem comentários

ÁTIMO

Adicionado por maria jose zanini tauil em 31 julho 2018 às 13:00 — Sem comentários

PROFESSOR DE POESIA





Seguia o solitário professor de português e literatura, fixando sensações, aspectos e paisagens, num colorido paradoxalmente cálido e violento, numa harmonia estranha e indefinida,de ritmos, rimas e honomatopeias. O único prazer da aposentadoria era escrever. Navegava na torrente eloquente das…

Continuar

Adicionado por maria jose zanini tauil em 29 junho 2018 às 18:24 — Sem comentários

Antidoto de poeta

Adicionado por maria jose zanini tauil em 28 junho 2018 às 19:30 — Sem comentários

Por uma questão de justiça

Adicionado por maria jose zanini tauil em 27 junho 2018 às 20:30 — Sem comentários

ÉBRIO DE AMOR





Para o apaixonado, a vida é uma taça, pois nela, sente o coração cantando e a alma vencida por estranha libertação . É um sonhador eterno, de sonhos delirantes, onde o amor conduz ao paraíso, e, paradoxalmente, o leva ao inferno. E ele esvazia essa grande taça, numa sede de ardência e frescura, buscando…

Continuar

Adicionado por maria jose zanini tauil em 23 junho 2018 às 15:00 — Sem comentários

SUICÍDIO















Olhei a nossa fotografia

Pendurada na parede

O prego não sentiu

A mesma satisfação

Naquela anêmica exposição

De desbotado passado

Atirou-se ao chão

Não queria mais conter

A prova de tempo feliz

E dividiu-nos em…

Continuar

Adicionado por maria jose zanini tauil em 20 junho 2018 às 0:44 — Sem comentários

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo