Blog de Luiz Mário da Costa (8)

Da série: Sentinela de versos

Eu busco levar a vida

Como um sentinela da noite

Na ausência de mim mesmo

Me encontro dentro da poesia

E dentro do coração daqueles

Que me entendem, e se tornam amigos

De confiança, de parceria e de lutas

Assim…

Continuar

Adicionado por Luiz Mário da Costa em 18 setembro 2018 às 2:30 — Sem comentários

Soneto Aleatório

________________________________________________

Deixa que eu te toque com firmeza

deixa que meus olhos penetrem os teus

deixa que você seja minha eterna gueixa

deixa meus pensamento se unirem aos seus

Deixa que eu seja seu caminho feito um ninho

deixa…

Continuar

Adicionado por Luiz Mário da Costa em 26 agosto 2018 às 2:30 — Sem comentários

Nardo e Mar

_____________________________

Mário Bróis/Zezinha Lins.

__________Uma visita ao meu baú de papelão, encontrei essa pérola de dueto.

_________________



24 de junho de 2013

___________________

·

Ofertei-te rosas,

na…

Continuar

Adicionado por Luiz Mário da Costa em 27 junho 2018 às 12:00 — Sem comentários

Sonhos e Versos

Quando

Eu era bem pequeno

Costumava colecionar sonhos



Quando

Cresci; descobri que

Não tinha o dom de decifra-los



Passei

Então a colecionar

Versos poéticos.



Um novo

mundo se abriu em leque;

um mundo colorido;



Brilhante

Tal qual constelação



Com

A poesia

Conquistei amores



Emoção

e amizades que

Me deram muitas alegrias.



Aprendi

A conviver comigo

E… Continuar

Adicionado por Luiz Mário da Costa em 28 outubro 2017 às 19:00 — Sem comentários

Soneto aleatório

´

Soneto aleatório

Deixa que eu te toque com firmeza

deixa que meus olhos penetrem os teus

deixa que você seja minha eterna gueixa

deixa meus pensamento se unirem aos seus

Deixa que eu seja seu caminho feito um ninho

deixa que minhas mãos…

Continuar

Adicionado por Luiz Mário da Costa em 24 maio 2017 às 15:30 — 1 Comentário

Algazarra e luz.

Sou como a algazarra que os pássaros promovem pela manhã

Anunciando a chegada da luz. E quando o sol esmaece no horizonte meu eu se esparrama de alegria para abraçar-me com a lua



Sou como a águia, foco minha visão longincuamente e nahora de dar o bote, sou carrasco; deixo marcas de minhas unhas para a maldade; tão abominável aos nossos olhos.



Sou como bambu, minhas raízes vão às profundezas da terra para que quando o vento revoltoso vier; eu não me abalarei, serei… Continuar

Adicionado por Luiz Mário da Costa em 20 março 2017 às 5:44 — Sem comentários

Antropófago"O poeta é um eterno arqueólogo ____________________________                                                            dos mistério do infinito" __________________________________________…

Antropófago



"O poeta é um eterno arqueólogo

____________________________

                   

                                        dos…

Continuar

Adicionado por Luiz Mário da Costa em 14 fevereiro 2017 às 1:34 — Sem comentários

Desafio semanal número 08.

Se

No céu

Há tanta beleza

Na

Terra também

Há.  É só olhar para a Lindeza

De

Ana Livia;

Que até dá vontade 

De voar; voar, voar

Até…

Continuar

Adicionado por Luiz Mário da Costa em 11 fevereiro 2017 às 5:00 — Sem comentários

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo