Blog de Genaura Tormin (18)

ALMAS GÊMEAS

ALMAS GÊMEAS

(Genaura Tormin)

De quantas existências

Somam o nosso passado,

Nesse amor cumpliciado

No vagar do tempo?

Já fomos namorados,

Amigos, parceiros, ferrenhos desafetos.

Enfrentamos tantas dificuldades,

Tantos desafios,

Na busca da eterna felicidade.

Já foste meu pai,

Meu algoz, meu patrão,

Meu capataz,

E até meu irmão.

Em todas as existências

Lá estávamos nós juntinhos,

Aparando…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 14 julho 2018 às 0:01 — Sem comentários

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 9 julho 2018 às 18:42 — Sem comentários

POEMA RECLUSO



POEMA RECLUSO

(Genaura Tormin)

No horizonte,

Moribundo se curva o sol poente.

Um dia a mais passou sem que eu te visse.

O poema recolheu-se medroso

Ao frio de minha tristeza.

Tudo extremamente só!

Os momentos se arrastam

E a nossa música agoniza, …

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 9 julho 2018 às 18:00 — Sem comentários

PÁSSARO SEM ASAS CHEGOU AO FIM

PÁSSARO SEM ASAS CHEGOU AO FIM

(Genaura Tormin)

Concluída, enfim, uma história verdadeira,

um acalanto a esse nosso altruísmo aguerrido

de seguir no front das muitas batalhas

que nos fizeram vencedores

Últimas palavras!

Deponho as armas, guardo a caneta, fecho o livro!

Chegou ao fim!

Sentar-me-ei para refletir e agradecer a cada um

dos leitores que me seguiram nessa jornada.

Valeu a pena essa minha caminhada por aqui!

E…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 9 julho 2018 às 15:44 — Sem comentários

1° DE MAIO DIA MUNDIAL DO TRABALHO





1° DE MAIO DIA MUNDIAL DO TRABALHO

(Genaura Tormin)





Somos uma Nação organizada, tutelada! Todo poder emana do povo e em seu nome será exercido, diz a nossa Lei Maior.

Como princípios fundamentais encontram-se a cidadania, a dignidade da pessoa, os valores sociais do trabalho, entre outros.



E o trabalho remonta aos tempos do homo sapiens, das cavernas, por estar ligado à sobrevivência. Trabalho significa… Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 1 maio 2018 às 12:41 — 1 Comentário

ABRACE-ME

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 28 abril 2018 às 17:27 — 1 Comentário

SIGO FIRME E RESOLUTA





SIGO FIRME E RESOLUTA

(Genaura Tormin)



Sou chama a crepitar na escuridão.

Não me curvo, não me submeto.

Nessa cegueira, ostento o coração,

E arredia, não aceito cabresto.



A estrada é insana e longa,

Mas eu sigo firme e…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 28 abril 2018 às 17:05 — 1 Comentário

UM ANO SEM AMOR

UM ANO SEM AMOR

(Genaura Tormin)



Lembranças de um tempo que ainda eclode no meu coração desavisado e ainda tão machucado! Eu não fui avisada. Não houve acordo nem aviso prévio e nem…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 27 abril 2018 às 12:30 — 2 Comentários

NATUREZA FLORIDA

NATUREZA FLORIDA

(Genaura Tormin)

Eu canto a liberdade,

Aqui dentro de mim.

Versejo a emoção,

Que me faz alegre assim.

Solfejo uma canção,

E vou seguindo por aí.

Admiro o céu, as flores ,

A vida em movimento,

Nessa terra abençoada

Que…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 23 fevereiro 2018 às 12:09 — Sem comentários

UM TORNADO PASSOU AQUI



center

UM TORNADO PASSOU AQUI (Genaura Tormin)

Um tornado passou, de novo, na minha casa!

Estou agora tentando fabricar portões, pois minha resiliência não mais se mostra altaneira.

Parece que a coragem ficou esquecida em tantas outras curvas do meu…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 21 fevereiro 2018 às 11:00 — 1 Comentário

O Poeta





O POETA

(Genaura Tormin)





O poeta

É um trabalhador de versos!

Livre para voar alto, solto, longe,

Ele encanta e se encanta.

No galope das metáforas,

Cria fantasias, ouriça sentimentos,

Pega carona no…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 8 fevereiro 2018 às 17:49 — Sem comentários

A VIDA É UM ARSENAL DE RIMAS





A VIDA É UM ARSENAL DE RIMAS

(GenauraTormin)





Em silêncio,

Viajo pelos caminhos do tempo.

Chapéu na cabeça e água no cantil,

Enfrento as intempéries

Do vento, do frio...



O coração segue contente!

A fé é o…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 6 fevereiro 2018 às 10:36 — 2 Comentários

MEUS PÉS

MEUS PÉS

(Genaura Tormin)



Antes eram andejos,

Faceiros, travessos,…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 6 fevereiro 2018 às 10:00 — 1 Comentário

COMPARAÇÃO

COMPARAÇÃO

(Genaura Tormin)

Eu sempre me comparei com os bichos.

O camaleão é o meu preferido

Porque muda de cores.

Eu sou versátil, colorida, assanhada.

É a minha marca registrada.

Batom vermelho,

Sorriso largo,

Otimismo e alegria à flor da pele.

Hoje,

Pensei que me pareço com a abelha!

Uma abelhinha abelhuda,

Cantora, espalhafatosa,

E um tanto enxerida!

Pois é, pensei isso!

Perfeita comparação.…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 29 janeiro 2018 às 8:41 — 2 Comentários

PARABÉNS PELO ANIVERSÁRIO

PARABÉNS, ALFREDO, PELO ANIVERSÁRIO!

(Genaura Tormin)

Alfredo querido,

Hoje você faria 77 anos, dos quais 49 ao meu lado e dessa linda família que tivemos a honra de construir.

Logo, pela manhã, eu o cumprimentei…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 13 setembro 2017 às 18:30 — 1 Comentário

PASSOS VARRIDOS

PASSOS VARRIDOS

(Genaura Tormin)

Senhor dos céus, dos mares e da Terra,

Dá-me um pouco de paz!

Nessa caminhada que tanta dor encerra,

Aquece meu coração que em tristeza jaz.

Aumenta-me a fé, reforça-me a coragem!

Alicerça o meu espírito na sabedoria!

Os passos já não palmilham a rodagem.

Há muito se esqueceram da harmonia.

Os braços trabalhadores quedam-se cansados,

E a vida começa a perder toda aquela magia!

Faltam o calor,…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 10 setembro 2017 às 15:44 — Sem comentários

ADVERTÊNCIA

Fale aos que passarem,

Diga aos que vierem

Que o vento levou o amor.

Era uma pandorga de papel,

E no céu, desapareceu.

O amor existiu, e foi lindo,

Matizado de fragrâncias,

Colorido de ternura.

Tinha sabor de festa...

Mas perdeu-se por ínvios caminhos,

Destruindo a fé,

Esfacelando a vida.

Diga dos poemas,

Das flores que enganaram a alma

E dos lamentos

Que se misturaram no ar.

Diga da dor

Aos mendigos…

Continuar

Adicionado por Genaura Tormin em 10 setembro 2017 às 15:07 — Sem comentários

E a vida continua...

A vida continua.
Ainda sou perseguidora de sonhos.
As portas me fascinam.
A vida ainda acontece inteira no meu coração.
Acredito no amanhecer,
No poder recomeçar a cada dia.

Sou a síntese dos meus desejos,
Compilação de inércias extáticas,
Mas,
Ainda,
Uma inesgotável fonte de encantamento pela vida,
Pelos amores,
Pelo belo,
Pela arte de fazer versos!

Adicionado por Genaura Tormin em 24 abril 2017 às 12:00 — Sem comentários

Editora Casa da Poesia

 Chegou

o Volume 7 da Antologia!

      À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo