Todas as mensagens do blog (1,837)

Desalento

DESALENTO

Perdida entre crepitantes sonhos, mágoas que em mim choram trago escondidas nos seios em…

Continuar

Adicionado por Marilândia marques Rollo em 13 abril 2018 às 10:26 — Sem comentários

Fotopoema

FOTOPOEMA

Magia das noites eternas…

Continuar

Adicionado por Marilândia marques Rollo em 13 abril 2018 às 10:23 — Sem comentários

Contrassenso

CONTRASSENSO

À procura do amor que me mentiu…

Continuar

Adicionado por Marilândia marques Rollo em 13 abril 2018 às 10:16 — Sem comentários

DON'ANA (sextilha)

DON'ANA (sextilha)



Era uma mulher do lar;

D'aquelas para casar

E que se quer sempre sua.

Que sabe bem seu lugar,

Pois, tem recato no andar

Quando passa pela rua.



"Don'Ana" tinha por nome

E um desejo que a consome

Desde quando pequenina.

Senhora sem sobrenome,

De ser alguém tinha fome:

Só p'ra casar se destina.



Noiva, era muito feliz,

Tendo tudo o que quis

Porque sempre do seu lado.

Por fim, para… Continuar

Adicionado por Ricardo Cunha em 12 abril 2018 às 10:51 — Sem comentários

Sentimentos e elementos

Sensações, vulnerabilidade e pensamentos

Entes queridos e até os inconvenientes 

Navegadores e historiadores

Tratamento por igual ou um pouco desigual

Imigrantes são nossos amigos

Mentes brilhantes que nos somam

Elementos trazem o fundamental

Natureza que forma um ciclo

Tormentas e devaneios fazem parte

Oscilando, batidas e palpitações 

Somos nós mesmos e eu sou eu mesmo

Inscreva-se no canal…

Continuar

Adicionado por Marcos Maciel em 12 abril 2018 às 4:04 — Sem comentários

Rubra liquidez

Adicionado por maria jose zanini tauil em 12 abril 2018 às 0:30 — Sem comentários

CARÍCIAS (vilanela)

CARÍCIAS (vilanela)

Amemo-nos sem pressa, suavemente,

Ainda que a cidade a todo instante

Se faça com mil sons sempre presente.

Olhemo-nos nos olhos, frente a frente:

Tudo há-de acontecer ao teu talante...

Amemo-nos sem pressa, suavemente.

Busquemos o sorriso mais contente,

À espera que o prazer no peito arfante

Se faça com mil sons sempre presente.

Porque doce é o amor quando se sente

O rosto aberto em gozo d'uma amante:…

Continuar

Adicionado por Ricardo Cunha em 11 abril 2018 às 23:39 — Sem comentários

Parabéns casa nossa!

Adicionado por MARIA LUIZA KUHN em 10 abril 2018 às 23:31 — 1 Comentário

Em tuas mãos

Adicionado por maria jose zanini tauil em 9 abril 2018 às 23:00 — Sem comentários

Com amor e por amor

Adicionado por maria jose zanini tauil em 9 abril 2018 às 23:00 — Sem comentários

Paixão

Paixão

E no meio do caminho, a gente vê nascer um sentimento que queima, que atordoa, que entorpece e nos eleva ao céu em fração de segundos.

Perde-se o limite de tudo e o coração acelera, o peito treme, a alma vibra e os desejos afloram de forma incontida.

Percebemos…

Continuar

Adicionado por Renato Baptista em 8 abril 2018 às 21:29 — 1 Comentário

Indiferença

A princípio tudo era flor
e com o ardor do amor,
nós abríamos o coração.

A princípio tudo era empatia
todo mundo se entendia,
até a primeira decepção.

E então tudo se tornou espinhos
e passamos a ficar quietinhos,
guardando toda a aflição.

Eis que toda a indeferença
foi decretando uma sentença,
de eterna solidão...

Adicionado por Luana C. Moura em 6 abril 2018 às 16:19 — 1 Comentário

Solidão de Ouro

Doei meu coração em vão,

Nessa imensidão vazia que tudo vejo.

Imensidão vazia, não, cheia de solidão,

e de profundos arquejos...

Arranco espinhos e espero as flores,

Daqui em diante, colherei desamores.

Monocromáticas tornam-se as cores,

e insípidas as minhas dores.

Que seja dito, claramente

Pulei de um precipício,

Em que caio ávidamente

No vazio do princípio.

Nas entrelinhas se observa

Minha solidão amargurada,…

Continuar

Adicionado por Luana C. Moura em 6 abril 2018 às 16:18 — 1 Comentário

Olhar e Ver

Notamos a linha,
os detalhes e traços,
Mas não notamos o laço
que a vida nos dá.

Por entre vidas e esquinas,
Não notamos as dores
Que pesam no peito,
E tornam-se clamores.

Os céus estrelados,
Mas que imensidão sem fim!
Será que já notei a tristeza
Que esconde esses confins?

Não, nós olhamos mas não vemos,
De fato, estamos todos enlaçados,
Pelo olhar insípido que mantemos…

Adicionado por Luana C. Moura em 6 abril 2018 às 16:16 — Sem comentários

Ensolarando o amor

Adicionado por maria jose zanini tauil em 3 abril 2018 às 1:00 — Sem comentários

Arco-íris

Adicionado por maria jose zanini tauil em 3 abril 2018 às 1:00 — Sem comentários

VESTÍGIOS

VESTÍGIOS

Ainda deve haver restos de nós

Espalhados por esta residência.

Onde vestígios já d'outra existência

Debaixo de tudo quanto veio após...

Mas mais vazio há dentro quando sós

A saudade nos preenche toda a ausência.

Como quando uma luz na transparência

Revela em suspensão nuvens de pós.

Eu sem querer t'encontro de repente

E o passado fazendo-se presente

Me traz o teu sorriso uma outra vez.

E me pego sorrindo ali…

Continuar

Adicionado por Ricardo Cunha em 29 março 2018 às 1:24 — 1 Comentário

Pousada

Adicionado por Renato Baptista em 28 março 2018 às 20:54 — 3 Comentários

Arquivos mensais

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

1999

Editora Casa da Poesia

 Chegou

o Volume 7 da Antologia!

      À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

Livros à Venda
CLIQUE AQUI

PARCEIROS

VEM AÍ !!!

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Não há aniversários hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo