março 2017 Posts no Blog (117)

Breve canto de outono.

A névoa me desperta..

Pensamentos..

vejo caminhos a percorrer

em teus outonais desejos..

Belas paisagens me tomam..

assumem papel colorido

no que vejo e sinto

na vida que escolhi..

Por vezes a solidão

faz companhia às folhas

caídas, quietas em…

Continuar

Adicionado por Ingrid Caldas em 31 março 2017 às 12:46 — Sem comentários

Luana, a fada





Fadinha Luana É toda avoada com suas asas invisíveis

Adora na lua pousar

É toda prosa Luana.

Faz festa com pássaros alados

Não perde tempo em casa

Passa dias e noites no espaço

Seu…

Continuar

Adicionado por Paula Belmino em 31 março 2017 às 10:22 — Sem comentários

*Borboletas*

Borboletas retornam ao meu jardim,

Espalhando perfume de jasmim,

Tua voz, sonho perpetuado em…

Continuar

Adicionado por Angela Regina Lazzari em 29 março 2017 às 14:00 — Sem comentários

*Códigos* - Poetrix



Sussurros são gestos do apaixonado,

Silêncio são provas d’um amor,

O desabrochar de uma…

Continuar

Adicionado por Angela Regina Lazzari em 29 março 2017 às 13:30 — Sem comentários

Cama Vazia

Esta noite

senti no ar teu cheiro

deitada busquei-te em fantasia,

teu cheiro acentuado

acordava meus sentidos.

Deitei-me sobre teu abraço,

senti teu peito bater sem ritmo

e tuas mãos percorrerem

pela estrada que nos levam ao prazer!

Perdia-se

retornava para recomeçar.

Teus lábios sedentos

traçavam novos caminhos,

ávidos, mas sem pressa.

Tua voz rouca a murmurar

segredos de nós dois

levavam-me ao…

Continuar

Adicionado por Raquel Leite Guzzi em 28 março 2017 às 10:00 — 1 Comentário

Tua Boca

Adicionado por maria jose zanini tauil em 27 março 2017 às 14:30 — 2 Comentários

Meu guerreiro adorado.

Meu Guerreiro Adorado

*Gilda Pinheiro de Campos*

TE AMO!!!

Que saudade!!!

Que vontade de te beijar, abraçar, amar...

Sentir tua boca na minha, teu tesão louco

tua paixão...

Teu carinho , teu sorriso maroto...

A criança que em mim habita busca a tua criança pelas noites a fora...

Ás vezes a encontra triste, e só, noutras

sorrindo e me olhando como se já me esperasse....

Minha vida, vida minha,

sou tua desde tempos idos,…

Continuar

Adicionado por GILDA PINHEIRO DE CAMPOS em 26 março 2017 às 20:30 — Sem comentários

Tetéia, a aranha

A aranha Tetéia se balança

e fina trança sua teia

com fios finos de lã no alto da telha

Tricotando com amor o ninho de sua teia

pra filha Téia que vai nascer

E lá do alto do telhado sobe e desce

o dia inteiro

Não se cansa de…

Continuar

Adicionado por Paula Belmino em 26 março 2017 às 13:27 — Sem comentários

Quem é?

Quem é?

*Gilda Pinheiro de Campos*

Imagina...

É meu amigo amor...

Que escuta, aconselha, acarinha,tem paciência, doçura, ternura,

e o melhor, compreende,

minhas manhas,neuras, desejos, dá colinho, puxa a orelha as vezes, abraça ,beija com toda ternura do mundo...

Dele preciso como ar que respiro...

Feliz espero a chegada,

triste fico na partida ...

Ele sastifaz meus desejos,

sorri, me bota pra cima, me faz sentir que essa forma de amar…

Continuar

Adicionado por GILDA PINHEIRO DE CAMPOS em 26 março 2017 às 3:00 — Sem comentários

além muro

Sublinho em todos os textos:

uma frase,…

Continuar

Adicionado por Maísa Cristina Vibancos (Pupila) em 24 março 2017 às 21:00 — 2 Comentários

*Noite* - Poetrix

Calada da noite,

Nas costas, marcas do açoite,

Dos olhos, lágrimas em fonte.…

Continuar

Adicionado por Angela Regina Lazzari em 24 março 2017 às 11:52 — 4 Comentários

*Palidez*

Morreu naquela esquina.

No banco da praça,

Ao sabor dos pingos da chuva,

Que dançam, funestamente,

Ao redor do corpo caído.

Preparado está, o cortejo.

Damas da noite, silenciosas,

Enfeitam o véu da insanidade,

Que escancara os dentes e sorri,

Da desilusão…

Continuar

Adicionado por Angela Regina Lazzari em 24 março 2017 às 11:32 — Sem comentários

Meu Viver

MEU VIVER

Gilda Pinheiro de Campos

Olho a cidade iluminada, linda,

burbulhante como uma taça de champagne...

E eu em traje de gala esperando meu parceiro

para que por fim adentremos a festa, essa festa

chamada vida...

Sim eu travei a vida, virei mera espectadora

desse espetáculo chamado viver...

Errado? Sim, muito...mas infelizmente

não mando no coração, mesmo que o bom

senso me diga a gritos que estou…

Continuar

Adicionado por GILDA PINHEIRO DE CAMPOS em 23 março 2017 às 19:00 — 2 Comentários

Olhar Poético

Vinícius olhou a porta

e viu nela poesia.

Porta que abre e fecha, como todas as portas.

Para cada pessoa de um jeito diferente:

o namorado, a cozinheira, o capitão...

Cada um com seu jeitinho ou seu jeitão.

Também olhou uma casa

Imaginária? De botão?…

Continuar

Adicionado por Zezinha Lins em 23 março 2017 às 17:30 — 1 Comentário

Brumas de Outono

BRUMAS DE OUTONO

Edilson Xavier de Menezes/Edmen

O tempo passa a viagem não é cansativa...

Sem rumo, como a deriva, eu sigo meu curso sem saber aonde vou chegar, absorvido nessa ânsia de aprender amar...

Como brumas de outono, sigo sem saber se é absorção ou castigo de amor, nessa emoção...

E na viagem, de repente a gente descobre que amar não é gostar. Amar é muito mais que amar. Amar é se entregar sem cobrar proporção. E descobrimos que aprender amar é amar com o…

Continuar

Adicionado por Edilson Xavier de Menezes em 23 março 2017 às 13:00 — Sem comentários

A INTRÉPIDA NOVA ERA

A INTRÉPIDA NOVA ERA

Edilson Xavier de Menezes/Edmen

Certa vez eu li uma frase, que dizia o seguinte:

é possível alcançarmos a felicidade num mundo tão competitivo como este em que vivemos?

Depois de muito meditar e analisar a frase cheguei a conclusão de que: o mundo em que vivemos é uma intrépida nova era. Em tudo existe competição e isso é bom. A competição nos leva ao aprimoramento numa amplitude ímpar seja ela no campo profissional, educativo, esportivo,…

Continuar

Adicionado por Edilson Xavier de Menezes em 23 março 2017 às 11:54 — Sem comentários

Lenda - Poetrix

Adicionado por Renato Baptista em 22 março 2017 às 13:31 — 2 Comentários

Néctar - Poetrix

Adicionado por Renato Baptista em 22 março 2017 às 13:30 — Sem comentários

Prisma

Nasci sem cor,

um prisma transparente.

base insegura,

altura indefinida,

vértices desencontradas,

arestas afiadas,

faces rosadas.

A vida

Conspirava a meu favor.

Enfim,

um pouco de luz

permeou os sonhos meus,

explodiram as…

Continuar

Adicionado por Zezinha Lins em 22 março 2017 às 13:00 — 2 Comentários

Fotopoema

Fotopoema…

Continuar

Adicionado por Marilândia marques Rollo em 22 março 2017 às 9:43 — Sem comentários

Arquivos mensais

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

1999

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo