Todas as mensagens do blog (2,487)

Parodiando poesias

Parodiando poesias

Disse um poeta: “A realidade tem sua ficção”!

Pela “mimese” a poesia tem sua imitação...

Mostra-se como uma miragem no deserto:

“Aquilo longe pode estar perto”! O certo,

Pode mostrar-se pelo errado!... Sim ou não?

Os poemas “miméticos” são estéticos...

Podem ser o, que, não são... Como no deserto

Enganam com falsas aparências o certo do

Errado... A verdade da mentira... O feio do Bonito...

Ficção ou realidade? Ao poeta…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 4 julho 2020 às 20:42 — Sem comentários

Palavras

Quero versejar

rimas fáceis

de sons tateis

Soletrar as tais rimas

com esgrima

Quero tatear rimas

E cruzar pelas esquinas

Vertendo sílabas tônicas

Versejar verdejantes desejos

Ensaboar línguas agudas

Cortejar com veludo

-Palavras

Macias, leves e arejadas

Embebidas sorvendo mel

Destiladas de azedume e fel

Melancólicos alcoolicos suspiros

Que cibilam variantes e oscilam

Quero ser doce!

Deuses, …

Continuar

Adicionado por Valéria em 4 julho 2020 às 14:29 — Sem comentários

Destempero

tempero, da vida perdi o encanto

Das noites mal dormidas, sozinha, em prantos

Das emoções sentidas, não vividas, a esmo

Salgando a vida sem tempero, aroma e cor

O destempero é provisão guardada no recôndito da memória

Fugaz, lampejos que do coração aflora

Histórias não mudam, repaginadas decoram

Encapsuladas, ingeridas como antídoto do desamor

Vou aguando a dor em gotas homeopáticas.

Aguando meu jardim com soluções mais práticas…

Continuar

Adicionado por Valéria em 4 julho 2020 às 14:27 — Sem comentários

Odres velhos

Odres velhos

Fico a pensar se hoje o povo

É semelhante a um odre velho

Aquele do Evangelho de Jesus...

Será que vinho novo em velho

Odre, ele vai aguentar?

Não vai estourar?

O povo de Israel era um odre

Mas, velho, e, não poderia

Receber o vinho novo do noivo!

Na grande festa da aliança, o

Noivo é Jesus, que consolida-se

Como vinho novo em odres novos!

E, você? É um odre novo a receber

O Noivo da nova…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 4 julho 2020 às 13:16 — Sem comentários

O Corvo

Sintia que a vida lhe escorria

Feito gota d'agua

Feito pingo em pia

Sentia que o desejo lhe faltava

Feito pó e cinza

Feito opaco, tétrica metria

Sentia que o sangue lhe escorria

Feito sangria de touro

Feito tudo que morria

Sentia que só o amor transbordava

Feito ouro de tolo

Feito bicho que ovulava

Pensou, pensou naquilo que faltava

Ja não era a mesma

Feito tudo

Feito tudo que mudava.

Morreu, morreu…

Continuar

Adicionado por Valéria em 4 julho 2020 às 2:00 — Sem comentários

Versiculando

Versiculando

Ele pinga como gotas d’ouro

Enriquecendo as estrofes...

Saem dos baús poéticos para

Estruturar poemas em dilemas

Pequeno verso de uma grande

Estrofe, ele é assentado como

Um tijolo na construção de uma

Erudição! Abre na sua primazia

Toda a ideia de um poeta ávido e

Grávido!... Versiculando,

Parafraseando, passeando pelas

Estrofes, o versículo é o minúsculo

Sentido ao embasamento contido pelo

Poetar…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 3 julho 2020 às 21:55 — Sem comentários

Fascinação

Adicionado por Marcia Portella em 3 julho 2020 às 17:51 — Sem comentários

Incredulidade

Não seja incrédulo

Creia, mesmo, que a razão não consinta!

Não faça como Tomé! Creia sem ver!

Aceite as coisas de Deus como mistérios

Escondidos nas mais puras verdades!

Não é preciso tocar nas chagas de Jesus

Para saber, que, ele está vivo, e, entre nós!

A lógica da comprovação é da ciência!

Pela fé somos conduzidos à eficiência...

Bem aventurados, os que creem sem

Jamais terem visto como Tomé O viu!

Ao invés de tocar nas chagas…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 3 julho 2020 às 12:59 — Sem comentários

Rimas do mal

Rimas do mal

Salvo melhor juízo

É vero, e finalizo...

Na razão deslizo...

Da cobra o seu guizo

Num bote sinalizo!

Mal, que rasteja;

Picada enseja,

Que, a mim não seja...

E, que não me veja!

Pecado é pecar...

O amor não amar...

Como víbora rastejar...

Todo mal praticar!

Toda língua maledicente

É como uma serpente;

Enrola-se indolente

Com palavras indecentes!

De cascavel a caninana

Tem…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 2 julho 2020 às 21:02 — Sem comentários

Azimutes

Azimutes incertos

Muitas são as direções no caminhar.

Dúvidas e incertezas se opõem nas

Trilhas da vida, cuja bússola indica

Azimutes diversos, às vezes perversos!

Passos, que driblam minas traiçoeiras,

Solos minados, que podem explodir

A qualquer momento de passo em falso!

De tocaia, inimigos nos espreitam!

Azimutes diversos se apresentam

Como encruzilhadas duvidosas!

Auferir a bússola é preciso...

Na busca do Norte…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 2 julho 2020 às 16:45 — Sem comentários

Presente

Dei-te o melhor de mim

Imagens expostas assim

Sorrisos armados, amados enfim

Espelho mudo de um olhar constante

Nas lembranças e memórias de antes

Passados e festas

Sorrisos em frestas

 ***********

Dei-te o melhor de mim

Presente de sonho que palavras não dizem

O…

Continuar

Adicionado por Marcia Grossi em 30 junho 2020 às 22:00 — Sem comentários

Um céu de algodão...

O universo  deitou numa nuvem...

Assim, singelo e puro

O universo olhou para a terra

Plantou uma semente de sonho

Nasceu teu riso, florindo minha alma...

... E fez o infinito ganhar…

Continuar

Adicionado por Marcia Grossi em 30 junho 2020 às 21:59 — Sem comentários

Premonição

Premonição

Num sono profundo vi-me moribundo

Caminhando pelo nada a lugar nenhum!

Um sonho premoníaco assolou-me!

De uma radiante luz vinham vozes,

Dizendo-me: “Página virada e concluída”!

Depois o reluzente holofote ficava verde,

E, as vozes voltavam: “O Brasil foi salvo”!

Quando a ardente luz ficava vermelha:

“Foram banidos seus inimigos!”...

O facho luminoso voltava ao branco:

“A paz volta ao seu povo”!

Pelo ermo caminho, me…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 30 junho 2020 às 15:09 — Sem comentários

Metalinguagem

Homem das armas e das letras





Muito me honro e me orgulho!

Sou homem das armas e das letras!

Duas inquietantes dimensões

Mexem com o âmago de questões!

Fico a me questionar sobre as

Duas fontes, que me inspiram:





As “ARMAS” onde aprendi disciplina,

Honra, espírito de corpo, metas,

Planejamentos, determinação,

Preparo físico, reflexos, e, outros nexos!

Mas, o amor à Pátria foi o mais arraigado

Na minha…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 30 junho 2020 às 14:00 — Sem comentários

As metades de um poema

As metades de um poema

Somos dois alpinistas

Escalando a montanha

Pela mesma corda...

Acorda florestas que lá vamos nós.

Com as mãos cheias de sementes

Oferecendo nossos dons

A quem se propuser a entender.

Nossas metáforas

Nossos objetivos substantivos e verbos

Somos aquilo que sabemos ser

Damos aquilo que podemos dar

A vida é assim

Eu falo por mim.

Muitas são as horas

Em que se vive a solidão do poema

Mas, não…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 29 junho 2020 às 12:26 — Sem comentários

*Minha poesia*



Brilha.

Sempre.

Atinja as estrelas.



O mundo é um caleidoscópio de cores infinitas.



Voa junto aos pássaros.

Além das nuvens o céu possui um azul intenso.

Imenso.



Feito ternura escrita nas páginas d’um livro poético.



O horizonte é vasto.

Abriga possibilidades…

Continuar

Adicionado por Angela Regina Lazzari em 28 junho 2020 às 19:30 — 1 Comentário

No galope do vento

Adicionado por Marcia Portella em 28 junho 2020 às 18:36 — 1 Comentário

Perfil

Perfil de poeta

Audaz poeta das letras...

Voraz escritor...

Pousa como borboleta,

Sorve o néctar de florida poesia...

Em mares revoltos anda sobre a maresia

Pisando as areias de calma praia...

Sua inspiração se espraia

Com as brumas da madrugada...

De voz calada o poeta segue

Dos poemas suas pegadas!...

Sua visão entranhada desnuda

Acanhadas estrofes,

Emerge das profundezas do coração

Num turbilhão de pensar o…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 27 junho 2020 às 15:22 — Sem comentários

Tenho um amigo...

Tenho um amigo

A excelência da amizade

Caminha ao meu lado

Tenho um amigo assim!

Ele abrasa o meu coração

Vai atrás de mim na proteção...

À minha frente para me guiar...

Dá a vida por mim...

Convida-me à felicidade

À paz ele sempre me deu!

Sua luz é imensa e brilha

Sobre minha vida!

Ele me diz pra não ter medo!

Quando o caminho é intransponível

Ele me conduz no seu colo!

É o meu amigo do peito...

Ele mora no…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 27 junho 2020 às 0:16 — Sem comentários

Reencarnação não!... Ressurreição, sim!

"Passagens bíblicas, afirmam a necessidade de nascer de novo. Apesar do entendimento das igrejas negarem a teoria reencarnatória. Fato é que sabemos: - A bíblia foi muito modificada pelos Concílios, para manipulação do homem. Jesus Cristo deixou conhecimentos libertadores. Todos queimados".







Olá amigos! Como católico devo confessar que conheço onde deposito a minha fé! Sou um estudante inveterado da Teologia cristã católica. Estudei teologia e já li a Bíblia inteira.…

Continuar

Adicionado por Jose Alfredo Evangelista em 25 junho 2020 às 20:00 — Sem comentários

Arquivos mensais

2020

2019

2018

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

1999

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 12 da Antologia 

Volume 9 da Antologia

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

ALB/SP

</

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2020   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço