Ricardo Cunha
  • Masculino
  • Betim - Minas Gerais
  • Brasil

Amigos de Ricardo Cunha

  • Mary Fioratti
  • Ro Fontana
  • Angela Regina Lazzari

Presentes recebidos

Presente

Ricardo Cunha ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Ricardo Cunha

Informações do Perfil

Você é escritor ou leitor?
Escritor
Escreva algumas referências suas na internet com endereços corretos para que seu cadastro seja liberado mais rapidamente... Blog, Facebook, etc...
http://ricardopoet.blogspot.com/

www.luso-poemas.net%2Fmodules%2Fyogurt%2Findex.php%3Fuid%3D19954

http://www.recantodasletras.com.br/escrivaninha/perfil/perfil.php
Como chegou à Casa da Poesia?
Amigos

A PENSAR ALTO

A PENSAR ALTO

Tenho o estranho costume de sozinho
Falar comigo mesmo a pensar alto.
Talvez porque emoções vindas de assalto
Deem voz ao sentimento em desalinho.

Solidão que me fez de mim mesquinho,
Ou ainda extravagância d’um incauto...
Verbalizar-me no abismo como um salto
Pelo deserto vão onde caminho.

Inventei para isso até um pleonasmo:
Migo comigo, ou seja, enmimesmado
E em autocompanhia ante o marasmo.

Chamem como quiser! O mais errado
É nunca se falar para se ouvir
Tudo que nos está a consumir.

Belo Horizonte – 19 10 2005

Blog de Ricardo Cunha

CIRANDA, CIRANDINHA

Postado em 6 janeiro 2017 às 8:21 2 Comentários

CIRANDA, CIRANDINHA

O anel que tu me deste se quebrou,

Tal-qual meu coração, em mil pedaços.

Eu junto os cacos de ambos; corto os laços

E deixo para trás o que restou.

O pouco amor que tinhas se acabou:

Secos…

Continuar

O MONGE E A SERPENTE

Postado em 29 dezembro 2016 às 9:45 0 Comentários

O MONGE E A SERPENTE

prólogo

Contam que quando andava pela Terra

O iluminado espírito de Buda

Vivera em penitência surda e muda

Um monge seu ferido pela guerra.

Acolhido por Buda, mais se aferra

À sã meditação com que se escuda

A alma necessitada, pois, de ajuda

E que uma grande angústia em si encerra.

Aquele monge à paz se disciplina,

De sorte que mais nada o encoleriza,

Mesmo quando…

Continuar

PAPO D'ALCOVA

Postado em 21 dezembro 2016 às 9:45 0 Comentários

PAPO D'ALCOVA

Vem!... Vamos fazer um amor gostoso?

Agora-aqui, juntinhos, eu e tu...

Deixa-me te admirar o corpo nu

Enquanto já me pedes outro gozo.

Mas meu corpo de ti tão desejoso

Faz te querer d'um jeito um tanto cru

Que te vira e revira igual lundu

E se derrete ao teu olhar dengoso...

Corpo de mulher; rosto de menina...

Hás-de drenar-me a seiva masculina

Até eu me perder dentro de ti.

Recebe meu…

Continuar

HAGIOGRAFIAS

Postado em 8 dezembro 2016 às 7:19 0 Comentários

HAGIOGRAFIAS

I

são Francisco Xavier

Ir sempre mais além! Sempre mais longe!...

Por tocar de cada um o coração.

Que, se não faz a cruz bom o cristão,

O hábito tampouco faz o monge.

Ide-vos! Passo a passo mais se alonje

Quem fostes n’uma antiga escuridão.

Para que, exercitados na oração,

Esta às máculas d’alma lave e esponje.

Tende por armas antes a bondade,

Onde a misericórdia vos transborde

Desde o peito uma real…

Continuar

Caixa de Recados

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

  • Sem comentários por enquanto!
 
 
 

Editora Casa da Poesia

         À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

Livros à Venda
CLIQUE AQUI

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Aniversários

Não há aniversários hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo