Francisco Ferreira
  • Masculino
  • Conceição do Mato Dentro, MG
  • Brasil

Amigos de Francisco Ferreira

  • Regina Ragazzi
  • Vânia Maria de Souza
  • Mary Fioratti
  • Zaymond Zarondu
  • Maísa Cristina Vibancos (Pupila)
  • Angela Regina Lazzari

Presentes recebidos

Presente

Francisco Ferreira ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Francisco Ferreira

Informações do Perfil

Você é escritor ou leitor?
Escritor
Escreva algumas referências suas na internet com endereços corretos para que seu cadastro seja liberado mais rapidamente... Blog, Facebook, etc...
htt://impalpavelpoeiradaspalvras.blogspot.com.br
Como chegou à Casa da Poesia?
Amigos

Amargo Rio Doce

Rio acima desovo-me
fluido fujo da foz
evitando aMAR.
Águas mortas
em linhas tortas
sólidos liquefazem no ar.
(Partículas em suspeição).

Rio suspeito
em meu leito
de sublevação.
Peixe fátuo, fresco, frito
água furtada, fonte aflita
torrente de monção.
(Água turva insurreta).

Pousa em graça
pouso de graça
bicos longilíneos, des-caminhar.
Correnteza, cabeceira
leito seco, peito seco, corre seco
a caminho do aMAR.
(Movem-me moinhos, aguarrás).

 

Blog de Francisco Ferreira

Prece

Postado em 20 março 2017 às 16:36 1 Comentar

Dá-me Senhor,

a sabedoria dos humildes, que, reconhecendo sua impotência diante do universo, são cientes de que maior sabedoria é a consciência do nada saber;

a humildade dos sábios, daqueles que reconhecem suas limitações e fraquezas – mais do que as de outrem – e tem a certeza de que, antes de apontarem o erro alheio, há que se corrigirem mil vezes;

a humildade que nos faz sábios e a…

Continuar

Trova 2017 (001)

Postado em 22 janeiro 2017 às 19:13 0 Comentários

Não entendo esta premissa
que vejo em alguns cristãos,
no afã de fazer justiça
querer matar os irmãos.

Desalento

Postado em 8 janeiro 2017 às 10:34 2 Comentários

No teu leito de esgoto

fluxo fétido e constante, é raro alterar-se

em tuas margens, fluxos outros

correm céleres, desaceleram... até parar.

 

Buzinas marginais

rascam imundícies…

Continuar

Bodas

Postado em 1 janeiro 2017 às 11:34 0 Comentários

Vesti-me do nome mais bonito

das chitas, a mais colorida

calcei de sonhos, as mãos.



Pintei em beijos as palavras úmidas

de minha tímida boca

ornei meu coração – vesti-lhe sacro.



Ergui capelas em meu peito

reguei emoções, plantei-as

ao redor dos olhos – maquiei de amores.



E no altar à sombra do patíbulo

dei-te em relicário…

Continuar

Caixa de Recados (2 comentários)

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

Às 7:54 em 15 janeiro 2017, Regina Ragazzi disse...

Muito grata poeta. Abraço!

Às 6:29 em 17 novembro 2016, Vânia Maria de Souza disse...

Bom dia Francisco, obrigada.

 
 
 

Editora Casa da Poesia

         À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

Livros à Venda
CLIQUE AQUI

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Vídeos

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Aniversários

Não há aniversários hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo