Elizabeth Misciasci
  • Feminino
  • SP
  • Brasil

Presentes recebidos

Presente

Elizabeth Misciasci ainda não recebeu nenhum presente

Dar um presente

 

Página de Elizabeth Misciasci

Últimas atividades

Luiz Mário da Costa comentou a postagem no blog Não me negarei© de Elizabeth Misciasci
"Como tb impossivel nao se emocionar com os portentosos vocábulos como a subir montanhas e adentrar no mar."
sexta-feira
Elizabeth Misciasci comentou a postagem no blog Não me negarei© de Elizabeth Misciasci
"Que honra! Obrigada minha amiga querida"
12 Nov
Zezinha Lins comentou a postagem no blog Não me negarei© de Elizabeth Misciasci
"Nossa! impossível não se entregar a beleza dos seus versos! Beijão!"
12 Nov
Elizabeth Misciasci respondeu à discussão COLUNA DA MARIA LUIZA 103 - DA Série Poetas - Manuel Bandeira de Coluna da Maria Luiza
"Que maravilha! Parabéns, belíssimo trabalho."
28 Set
Elizabeth Misciasci comentou a postagem no blog Te quero assim de Elizabeth Misciasci
"Muito obrigada amigos queridos! Admiro muito vocês e fico lisonjeada pelos comentários! Beijos"
20 Set
Luiz Mário da Costa comentou a postagem no blog Te quero assim de Elizabeth Misciasci
"E nessa seara de belos versos, me senti hipnotizado pelos olhos: E eu sinto teu gosto/Somando as horas" . Brava poeta."
20 Set
maria jose zanini tauil comentou a postagem no blog Sem título de Elizabeth Misciasci
"Gostoso de ler! Uma sutil e linda sensualidade!"
9 Set

Informações do Perfil

Você é escritor ou leitor?
Escritor
Escreva algumas referências suas na internet com endereços corretos para que seu cadastro seja liberado mais rapidamente... Blog, Facebook, etc...
http://www.eunanet.net
Como chegou à Casa da Poesia?
Amigos

Perdoe

Elizabeth Misciasci

Perdoe a vida que lhe ofertei,
as palavras mudas que lhe dediquei
os olhares fitados que te observei
os carinhos constantes que tanto esperei.

Perdoe as noites vazias que te procurei.
os momentos ternos que tanto clamei
as vontades contidas que sempre roguei
os pecados pensados em que te desejei.

Perdoe as lágrimas tristes que por ti derramei,
seu nome baixinho que tanto chamei
os suspiros de dor quando não te encontrei
o amor que sentia e lhe confessei.

Perdoe que o tempo passou, me anulei!
Promessas feitas que acreditei,
futuro incerto que muito sonhei
juras de injúrias que acalentei.

Perdoe os dias que pouco falei,
amargos beijos que experimentei
júbilo e brilho que cintilei
mentiras secretas que ocultei.

Perdoe as amarras que desatei,
o viço da face que recuperei
frases forjadas não mais registrei
imagens na mente agora apaguei.

Perdoe se hoje despercebidamente deixei,
de lutar por mentiras que alimentei
sou mulher sou grito que agora bradei!

Perdoe... estou viva!
Sem você, acredite...
Não mais morrerei!

Blog de Elizabeth Misciasci

Não me negarei©

Postado em 11 novembro 2019 às 22:00 3 Comentários

Não me conhecerão por aquilo que não sou.

Nem por mim, nem por ti, nem pelos que passarem

por caminhos que não me pertenceram, pois,

é trilha certa que seguir, não vou.

Não saberão qual a cor do céu que me encobria,

nem a paisagem que mais me encantava,

ou a dor mais profunda que eu sentia.

Não me ouvirão, por tantos momentos que me calei...

Nem pela voz que mesmo bradando,

desgastada, fiz clamoroso protestar,

ou pelas palavras mudas, que…

Continuar

Posso Esperar

Postado em 21 outubro 2019 às 21:29 0 Comentários

Posso esperar

que seus lábios sintam

a falta dos meus,

na embriaguez da alma que chora

a presença de um querer,

nos dias longos

e noites sem fim.

Posso esperar

que seu corpo busque o meu,

nos mais loucos delírios

que sufocam gemidos

no desvario que revela frenesi.

Posso esperar

que desperte da lassidão

que lhe devorou os melhores anos,

e perceba que

perdeu o controle da vida

na insensatez do…

Continuar

Te quero assim

Postado em 2 setembro 2019 às 15:00 3 Comentários

Te quero Assim

Elizabeth Misciasci

Uma taça de vinho

E eu sinto teu gosto.

Malícia é jeito,

De me seduzir.

Te olho de canto

Releio tua história,

Passeio no vento

Te penso aqui.

Conto um conto

Somando as horas

Não espero tuas noites

Reescrevo teus dias!

Passo por passos,

Marcados na areia

Feito sereia que

Canta pra ti.

Resenha em poema

Declama um soneto

No sono me…

Continuar

Caixa de Recados

Você precisa ser um membro de Casa da Poesia* para adicionar comentários!

Entrar em Casa da Poesia*

  • Sem comentários por enquanto!
 
 
 

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço