Versos e poetas
Luiz Mário (Bróis)

Sim
eu senti quando meus olhos
ofuscaram-se ao ver dissipar-se
nuvens de versos sob o mar

Mar de meu desejo de poeta
mar de meu delírio de degustador de vocábulos
mar de minha impulsividade pelos poemas que leio
que com seus encantos poéticos
me faz revolver velhas rotas.

E se
nada me importa além da poesia,
não enho culpa da hipocrisia que feito dinastia
se alojou no cerne da freguesia.

Ser poeta é driblar a solidão
esse injusto sentimento
solidão é falta de amor, de carinho e de afago
ela não existe para o poeta
porque o é parceiro de si mesmo.

________________________________

Exibições: 27

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço