Que Tu És Como Um Deus, Princípio e Fim

imagem: Gustav Klimt

A paixão, amor e a obsessão são sentimentos muito fortes que caminham paralelos. Manter certo cuidado em relação a eles é tão importante quanto alimentar o amor diariamente. A paixão é o primeiro dos sentimentos que temos em relação à outra pessoa e desconhecemos os mecanismos psicológicos a que somos acometidos quando  tomados por ele (sentimento). Segundo Freud, o apaixonado tem o empobrecimento do ego, difere, portanto daquele que ama que tem o ego enriquecido, elevado. Tudo que acontece no período transitório da paixão é vivido com muita intensidade, mas com o passar do tempo, a euforia tende a diminuir dando lugar ao amor, sentimento reconhecido por ser mais calmo e menos afoito. O amor é construtivo, terno, altruísta, cria laços profundos, é capaz de transformar as pessoas. Atuado com um lenitivo, um ungüento que acalma e cicatriza as dores trazendo uma sensação de paz profunda. Entretanto, há um outro sentimento que acompanha paixão e amor. É um dos mais destrutivos, e pode, de uma hora para outra, adonar-se de um dos amantes tornando a relação um verdadeiro caos. A obsessão é como a ferrugem – é destrutiva. Um transtorno compulsivo, que, não tratado pode levar a pessoa a uma depressão profundamente destrutiva. O medo do abandono, o medo da solidão é exacerbado, levando a pessoa a uma decadência vertiginosa. Torna-se impossível o convívio e mesmo havendo amor entre ambas as partes, o portador da patologia não consegue mais assimilar a afetividade e com isso leva o relacionamento a um final muitas vezes trágico. O amor apesar das armadilhas, é o mais sublime dos sentimentos elevando-nos à condição de deuses, desde que seja um amor sadio.

Exibições: 51

Responder esta

Editora Casa da Poesia

 Chegou

o Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo