Coluna do Lineu 98 – “Alma, corpo, vida, equilíbrio e bem estar...”

Quando me emociono já não sou mais eu; sou meu íntimo a dizer o quanto ainda falta sentir, perdoar, persistir; retomar o fôlego para poder prosseguir, sorrir, alcançar o bem estar...
Quando me emociono já não sou mais um; perco o sentido do eu, vejo a dimensão do espaço a que me submeto, calo em lágrimas, enxergo rostos e plateias.
Meus pensamentos, quando o silêncio me invade, fogem.
Em segundos percebo a plateia silenciar; sinto o som do silêncio e a emoção sem que haja sequer melodias de fundo; rostos admirados, sensibilizados, alguns, apenas respeitosos diante da emoção transmitida, a transformarem-se em ideias faladas, vindas sabe-se lá de onde ou para qual direção; somos ouvintes, quase sempre, incrédulas almas.
Almas admiradas como quando estamos diante de um sebo, todos, em escorregadios pensamentos diante de prateleiras repletas de leituras e possibilidades...
Assim foi que aprendi que há um certo segundo de atraso entre o que penso e o que me leva às armadilhas dos sentimentos que quando são negativos, desequilibram os meus sentimentos, meu bem estar...
Foi assim que aprendi que quando não se têm ideias e ideais, sofre-se muito diante de indesejáveis e cruéis pensamentos negativos...
Aprendi que o muito pensar e nada realizar é como uma oficina sem uso, apesar de repletas ferramentas nas prateleiras da vigília.
Como há de ser a atitude quando diante de nossa oficina, sentimentos negativos falantes prevalecerem a desiquilibrar o nosso bem estar, quando deveriam ser interrompidos pelas ferramentas do pensamento positivo voltado às boas ideias e em busca de um promissor ideal...
Assim é que surgem as boas obras, daí, o bem estar...
Compreender o que significa os segundos que antecedem os nossos sentimentos. Utilizá-lo para neutralizar sentimentos negativos substituindo-os pelas ferramentas do equilíbrio e do bem estar que advém de boas ideias e dos ideais sadios...
Estamos em tempo de isolamento, pensamentos e sentimentos negativos nos deixam inquietos; melhor então é abrir nossa mente utilizando a caixa de ferramentas de nossa oficina para construir o que de melhor encontrarmos dentro de nós: “alma, corpo, vida, equilíbrio e bem estar! ...”
Lineu Mattos

Exibições: 52

Responder esta

Respostas a este tópico

Eis um desafio a enfrentar. Disse tudo o que tenho pensado ultimamente. Muito bom ler você, amigo. Abraço!

Responder à discussão

RSS

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 12 da Antologia 

Volume 9 da Antologia

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

ALB/SP

</

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2020   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço