Se quando acordo, sinto-me, individualmente, e a respirar; é porque algo extraordinário que me faz respirar, faz me sentir, individualmente e viver.
Então, de outra forma, é de admitir-se, que algo que me faz respirar é o mesmo que me prende à vida!
Assim é também o que me faz respirar e o que me faz refletir.
Se algo bom ou ruim acontece com o que penso, e ajo; devo lembrar que sou um dos elos de contato com os meus semelhantes em medidas comparáveis ao cobre e à gravidade, quando estes são fatores de condução e transmissão de amperes e voltagens, sem que haja percepção dessas ações em limites a dissipar-se no espaço dividido.
Não preciso me esforçar para perceber que algo que faço me lança ou não no espaço vazio dos meus semelhantes; no entanto a gravidade por si não me lança no espaço vazio do universo; a não ser quando viajo em pensamentos das possibilidades humanas.
Então penso, ...algo extraordinário acontece quando acordo todos os dias... e respiro: vivo em dois momentos; ... em vida e... em algo extraordinário, ... em espírito. Ou seria, em um extraordinário ... espírito ... enquanto acordo na vida, e... vivo!
Lineu Mattos

Exibições: 21

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço