Ouço vozes.
Ouço sons.
Admiro melodias.
Milagres da compreensão.
Vivo, me agrado das vidas...
Como a melodia que me invade.
Que me agrada. Que me acalma.
Que me encanta quando sintonizo a alma da música.E sei que sou um dos seus acordes.
Qual deles? Não sei...
Estou Vivo, soou como os"dós", "rés", "mis", "fás", "lás", "sis"; sou"ďó", harmonizo." Sinto a melodia do mundo há muito tempo... Sou partitura... Sou compositor que enxerga, por ali, por aqui, que vivo estou porque sei que alguém me ouve. Me faz fazer parte da apresentação. E isso então me faz próximo de ser um ser. Me faz próximo da beleza criadora. De quem percebe. De quem recebe. De quem toca. De quem compõe. Próximo de ser uma nota. Um sustenido, talvez... Compondo a harmonia da vez... Como o amor de pai. Pelo o amor de mãe. Pelo amor de Deus.
No milagre da vida. Que combina criação.
Esparge o pólen. Distribui caminhos.
Destina linhas. Escreve as Notas.
Como aqui e onde estou ouvindo músicas...
A mando da vida. Buscando acordes que me sintonizem, vivo.
Como a melodia quando soa a ultima nota, por seguidos segundos, até a platéia perceber o que chamamos de fim...

Vivo, me agrado da vida.

LineuMattos

Exibições: 34

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço