E um dia tudo se transformará em tom. Tudo será som. Aprenderemos como invocar a sílaba. Como é o vibrar de uma nota. Da simplicidade do fado à arte do artista que toca a tela. Da tinta que faz o ponto transformar-se em imagem e depois, em quadros... Surgindo tênue como a coloração do oxigênio. Alimento de tudo que transforma a matéria e faz a vida respirar... Enquanto isso a música toca. Do violino ao sopro. Da voz do artista que encanta a mulher por quem me enamoro. Enquanto isso a alegria da melodia me envolve e eleva meu Espírito. Ainda que nada eu compreenda sobre o significado dessa vida. Dessa melodia. Dos mistérios e das Galáxias... Puras e mães... Sugiro então que ouçamos o som do mundo. Creia-se e crie-se, no som. E sinta a vida pulsando no tom: Ré, Mi, Fá, Sol, Lá, Si... E um dia, quem sabe, compreenderemos o dom da música... E então saberemos mais sobre o dom da vida...

À todas as mulheres, maravilhosas como a melodia, o meu fraternal abraço, neste dia internacional das mulheres !

Lineu Mattos

Exibições: 9

Responder esta

Respostas a este tópico

Que lindo, Lineu! Que a vida tenha mais sons, que possamos ouvi-los com sensibilidade poética. Abraço, amigo!

Responder à discussão

RSS

Editora Casa da Poesia

 Chegou

o Volume 7 da Antologia!

      À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

VEM AÍ !!!

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo