Imagine como seria possível um dia acabar com tanta violência...
Chegar à conclusão que não haveria mais como suportar disputas de gangues e balas perdidas. Algo a ser feito, urgentemente. Gabinetes e Patentes buscando soluções. Jornais noticiando fim das mortes por balas perdidas. Consenso, que algo foi feito:

Imagine!

Passava então das nove da noite e o frio chegava de mansinho. As ruas começavam a ficar vazias. Comerciantes recolhiam as caixas que ao longo do dia expuseram o que podiam significar, em vão, vendas... Alguns, ainda que decepcionados, esperariam dias melhores... De repente um cantar de pneus e uma batida seca no poste da esquina. Cai o transformador, fios se enrolam. Embolam a pular pelo chão e expelir faíscas de eletricidade que esburacavam o piso de concreto. Acaba a energia dos prédios, gritos e correrias. Após, o bater de botas no asfalto. Silêncio total. Balas cruzam o espaço. Pânico nas casas, cabeças abaixadas. Do outro lado da rua uma espetacular explosão! Vidros e concretos espalham-se a grandes distâncias. Vultos na poeira. Uma voz curta grita um comando de ordem: Peguem só as Caixas!

A solução:

Nisso surge no topo da rua um Urutu portando uma 12,7 MM no teto, e desce atirando em ambos os lados da rua estilhaçando tudo o que é vidros e portas de cima a baixo, não permitindo se quer que alguém se atrevesse por a cabeça de fora para entender o que acontecia naquele espaço. Cheiro de pólvora, poeira e pedaços de vidros, madeira e concreto passam a compor o cenário de um lugar que há poucos minutos era apenas de balas perdidas e um suposto sossego de final de expediente de alguns que insistiam ficar por aquela parte da cidade, que por ironia, neste dia, sofria um assalto ao caixa eletrônico na sua rua principal que se chamava Rua da Paz...

Depois disso, dizem que naquele local não houve, pelo menos por algum tempo, balas perdidas... Manchete nos Jornais:

“Na Rua da Paz, balas perdidas, nunca mais...”

Exibições: 15

Responder esta

Respostas a este tópico

É amigo Lineu, vivemos assim, encurralados entre a violência e a omissão (ou conivência) ...
Tomara que ainda possamos viver numa "Rua da Paz" ...
Bjss Wau

Responder à discussão

RSS

Editora Casa da Poesia

 Chegou

o Volume 7 da Antologia!

      À Venda Antologia

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

VEM AÍ !!!

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo