Em uma terra distante, repleta de belezas naturais, os habitantes costumavam comemorar com muita alegria a Festa da Carne.

As coisas não iam tão bem naquelas terras, faltava o essencial para que o povo tivesse uma vida digna. Mas sempre foi assim. Sem educação, os problemas se acumulavam. Só para termos uma ideia: era preciso multar as pessoas para que elas protegessem a sua própria vida e a dos outros, mesmo assim, esse esquema não funcionava tão bem, apenas amenizava os acidentes automobilísticos. Mas vamos voltar a festa.

Como já percebemos, a situação não estava nada fácil, faltava até carne na mesa na Festa da Carne. Porém, como aquele povo era muito criativo, quanto mais carne faltasse, maior era a festa. Como eles conseguiam? Não sei, mas era assim. E se não tinha carne na mesa, tinha nas ruas, em cima dos carros alegóricos e dos trios elétricos. A alegria era tão contagiante que nesse dia todos os super-heróis saíam dos seus esconderijos, mas não era para salvar o Planeta coisa nenhuma, era para beber, pular e tirar o pé do chão. Como eles conseguiam tirar o pé do chão sem nenhum apoio e não cair? Mistério, coisa de super-heróis.

Zezinha Lins

Exibições: 32

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo