Memória ...

Do que ela é feita ?  Parecem de algodão, nuvens, nevoeiros...

Perdidas nas brumas do tempo ficam as lembranças pequenas que construíram nosso caminhar. Pequenos fatos envolvendo grandes histórias, ou apenas pegadas. A todo instante produzimos mais e nem nos damos conta ! Até que um portal se abre - um filme, uma música, um cheiro - e o passado se apresenta presente e vivo !

Ahhh memória ...

Às vezes no espelho procuro outros rostos que ficaram marcados, mas só vejo as marcas que deixaram em mim. Memória é assim ... Nem sempre escolhemos o que ali se sedimenta, mas nada que nos encanta, que amamos, que nos faz ris, nos torna melhores, foge dali ...

Mais de meio século pela estrada, mas ainda lembro das praias da infância, das festas em família – essa mesma que tantos já perdeu ... Lembro das suas faces, como eram então – as mesmas que ainda vejo nos que restaram ...

Estamos fadados a nem sempre perceber que certo momento é especial, que devemos acalentá-los no colo.

Mas o tempo é sempre minucioso e os guarda para nós na memória ...

Memória ...

Fio invisível de emoções. Sopro de vento, luz do entardecer.

Momentos de eternidade ...

                                                       Waulena d'Oliveira

Exibições: 16

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo