Uma manhã nasce da longa noite escura. Se faz sol. Ilumina os sonhos amassados.  Uma a uma, aos poucas, as sobras esmaecem e tornam-se dia...

Já observaram o despertar da vida nessas horas quietas ?

Há uma certa paz no despertar do dia, antes que toquem os relógios, antes que apitem as chaleiras, antes que o dia se torne rotina.

À espera das horas, vejo os madrugadores dirigirem-se aos pontos de ônibus e suspeito que gostariam de estar um pouco mais na cama ... rsrs   Aqueles olhos meio caídos, um disfarçado bocejo e aquele ar de quem ainda não acordou ...

Em algumas janelas mais sortudas as cortinas ainda escondem os restos da noite. Demora ainda um pouco mais o cheiro do café e do pão aquecido.

Em outras vê-se o movimento ágil de quem quer começar logo suas tarefas para cedo terminar. Salas e quartos são varridos, a poeira do último dia é limpa, roupa para a máquina.

E tem as crianças pegando suas mochilas e merendas para mais um dia de escola ...  

São muitas as caras do amanhecer !

Eu ? Apenas observo os minutos correndo, o tempo levando cada um pelas mãos, em direção ao entardecer ...

 

                                       Waulena d'Oliveira 

 

Exibições: 17

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Aniversários de Hoje

Aniversários de Amanhã

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo