Vivemos num mundo de dualidades.

Tudo é feito de opostos. Branco e preto, certo e errado, dia e noite, perto e longe, direita e esquerda. Tudo ?...

Nesses  dias  percebe-se  uma  eletricidade no ar. As pessoas estão estridentes, inflamáveis ... Centelhas chispam dos olhos, corações borbulham de ira, palavras tornam-se flechas ... E para que ? Por quê ?

Apenas a infantilidade humana ...

O homem ainda é uma criança caprichosa, que apenas  ‘quer’ , sem pensar, sem ouvir. Ainda é escravo dos seus desejos, das suas emoções. Ainda está longe da razão.

Porque , na verdade, nada é tão simples assim.

A ‘verdade’  é uma versão pessoal, tem incontáveis facetas. Por isso é impossível convencer o outro da sua verdade, eis que cada um tem a sua própria versão.

Não chegaremos a nenhum lugar brigando, insultando, desrespeitando. Há que prevalecer o bom senso !! E o respeito.

Ainda que você esteja convicto de que está certo, permita ao outro ter a mesma convicção  -  e apenas convivam respeitosamente.

Afinal, todos queremos o melhor para todos.

A dualidade  que  existe  em  mim  saúda  a  dualidade  que  existe  em você !...

                                                                             Waulena d'Oliveira

Exibições: 10

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo