COLUNA DA MARIA LUIZA 93 – JARDINEIROS, pois não!

Por vezes as palavras me intrigam. Não porque me sobram, mas porque me faltam. Parecem que fogem ou brincam de esconde-esconde numa brincadeira de testar minha paciencia.
Faltam, não como vocabulário, mas como contexto. Há tanto sobre o que escrever. Discorrer. Provocar. A escritora fica meio acabrunhado diante das palavras.
Mas pego um rabo de conversa no dia de ontem. O que somos afinal neste mundo, fala-me uma amiga. Diz ela que perguntou a um sábio: Ele respondeu: somos todos Jardineiros. Jardineiros? Sim. Devemos dar todas as condições favoráveis para que as flores floresçam, porque elas jamais deixarão de ser flores, elas são flores na sua essencia. Ufa!....
Raso? Profundo? Como lemos isso?
Entendo como responsabilidade. Viemos ao planeta como responsáveis de fazer o melhor. Dar as melhores condições ao nosso espírito, ao nosso corpo e à nossa mente, para deixar florescer a essencia. Honrando a grande oportunidade que tivemos de viver.
O que fazemos como jardineiros da nossa vida?
Apenas uma pergunta para refletir. Simples assim, mas nada raso.
É o que as palavras me permitiram por hoje!

By MLK
05/07/2019

Exibições: 9

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço