ÓCIO

O dia amanheceu da mesma forma que da grande maioria dos dias.
A noite se foi, o sol apareceu. O ar existiu. A terra também. A água também.
Ou seja, os elementos em abundância, e eu nem me mexi da cama ainda.
As dores no corpo me incomodam. O sono não foi suficiente. Eu ando desanimada com o meu oficio.
Desisto?
Penso em desistir de criar, de poetar, de redes sociais. Logo vem a noticia da tragédia do dia. Já comecei a colocar minhas dores do lado de fora da cama.
Agora é hora de chorar pela dor de muitos. É hora de indignação pelas “tragédias” anunciadas.
Vontade enorme de voltar para cama e fingir que nem acordei ainda.
Mas os anos me ensinaram: Olho-me espelho e ele me diz: respeite seu dia. Não é preciso desistir, mas é preciso entender que é apenas um dia diferente. Não se cobre tanto me diz o espelho novamente.
Tomo banho. Tomo café. A alma aos poucos vai serenando.
É dia de ócio. Pode ser também de lágrimas, compaixão e oração.

By MLK – fevereiro 2019

Exibições: 32

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2019   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo