ELA E OS SAPATOS

Ela tem dias de dragão.
O perigo ronda as casas que ficam sem janelas.
Tem fogo em cada poro.
Um fogo que lhe diz do tempo que emprestou errado. Do tempo que esqueceu na gaveta do criado-mudo e que, pelo desuso absoluto, amarelou.
Tem fogo de saudade de um vazio distante que nunca lhe serviu de manto.
Tem perigo de dragão nas entranhas ainda férteis, aptas a procriar.
Ela tem perigo nas mãos, pois ousa rascunhar versos.
Ela, na cama tem fogo para dar. Em dias de dragão!
Mas em dias de geleira arquiva seu fogo em escaninho menor.
O seu universo não comporta dragões, nem sonhos tão ousados de liberdade.
O mundo a asfixia. Não bastam mais os livros, os filmes, o rock, a balada.
Não lhe bastam amigas casamenteiras e sequer as solteironas, as descasadas e as que chamam de mal-amadas.
Ela sabe do seu perigo de dragão, então sai caminhando, sozinha, a pé, até gastarem-se completamente as solas dos seus sapatos.

MLK/2018

Exibições: 22

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o Volume 8 da Antologia

 Volume 7 da Antologia!

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Não há aniversários hoje

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

Badge

Carregando...

© 2018   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço

Offline

Vídeo ao vivo