Vá às compras e salve o mundo!

Finalmente, um discurso sustentável vem absolver nosso pecado favorito: o consumismo., ainda mais nessa época efervescente de dezembro, com a nossa cultura de presentear, arrumar a casa, usar roupas novas .Entenda aqui como é possível se esbaldar nas lojas sem poluir o ambiente. A resposta está na árvore ao seu lado.

Não ande de carro, não coma carne, não produza lixo, não gaste água e nem ouse ter filhos. Poucas coisas são tão negativas (e chatas) quanto o discurso ecológico radical, que prega que devemos fazer de tudo para causar o menor estrago possível ao ambiente. Não é à toa que muitos não aguentam mais ouvir falar no assunto. Mas, finalmente uma nova proposta percebeu que fazer “menos mal” ao planeta ainda não é o suficiente – é preciso não causar mal algum. (Afinal, gastar menos água ainda é gastar água.) E o melhor: esse novo discurso alivia a consciência dos ecopecadores. Com ele poderemos – não, melhor, precisaremos – fazer compras à vontade, porque assim estaremos também salvando o planeta. Já que empresas sempre vão procurar o lucro e as pessoas sempre vão querer o novo iPod ou a TV de led, o jeito é fazer isso combinar com sustentabilidade. E como isso seria possível? Imitando a natureza e reciclando os produtos eternamente. Parece difícil, mas já está acontecendo – e vai exigir uma mudança de hábito comparável à Revolução Industrial, envolvendo empresas, cidades, casas e pessoas. [...]

“Superinteressante”, Edição Verde, , n. 286, p. 72-73

.

p>Questão 1 – No título “Vá às compras e salve o mundo”, o uso do imperativo tem por objetivo:

a) aconselhar

b) ordenar

c) persuadir

d) pedir

Questão 2 – O texto trata de um problema que afeta, de forma significativa, o nosso planeta. Que problema é esse?

Questão 3 – Defina o “discurso ecológico radical” segundo o texto:

Questão 4 – Assinale a passagem que apresenta a solução, segundo o texto, para o problema identificado na questão anterior:

a) “Não ande de carro, não coma carne, não produza lixo, não gaste água e nem ouse ter filhos.”

b) “[...] fazer de tudo para causar o menor estrago possível ao ambiente.”

c) “[...] fazer “menos mal” ao planeta [...]”

d) “Imitando a natureza e reciclando os produtos eternamente.”

Questão 5 – “[...] o jeito é fazer isso combinar com sustentabilidade.”. A que se refere o pronome sublinhado?

Questão 6 – “Mas, finalmente uma nova proposta percebeu que fazer “menos mal” ao planeta ainda não é o suficiente [...]”. Esse período, por meio da conjunção “mas”, estabelece com os anteriores uma relação de:

a) comparação

b) oposição

c) conclusão

d) causa

Questão 7 – Note que as palavras iPod e led aparecem em itálico no texto. Assinale a justificativa para o emprego desse recurso:

a) são palavras pouco conhecidas.

b) são termos de origem estrangeira.

c) são as principais palavras do texto.

d) os termos foram escritos incorretamente.

Questão 8 – No segmento “[...] fazer compras à vontade, porque assim estaremos também salvando o planeta.”, o termo grifado poderia ser substituído por:

a) pois

b) portanto

c) porém

d) porquanto

RESPOSTAS:

Questão 1

c- Persuadir

Questão 2

O consumismo.

Questão 3:

Segundo o texto, o discurso ecológico radical “prega que devemos fazer de tudo para causar o menor estrago possível ao ambiente”.

Questão 4

d) “Imitando a natureza e reciclando os produtos eternamente.”

Questão 5

O pronome “isso” refere-se à procura do lucro e o consumo.

Questão 6

b) oposição

Questão 7

b) são termos de origem estrangeira. .

Questão 8

a) pois. (conjunção explicativa, sinônimo de “porque”)

Exibições: 13

Responder esta

Editora Casa da Poesia

Chegou o

Volume 9 da Antologia 

Volume 8 da Antologia

 Volume 7 

                VOLUME 6 

    

PARCEIROS

Nas Redes Sociais

                          CLIQUE AQUI

Fotos

  • Adicionar fotos
  • Exibir todos

Aniversários

Acesso ao CHAT da Casa

              Clique Aqui!

© 2020   Criado por Casa da Poesia*.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço